"Sou eu que começo ou é você que começa? [...] Sou eu que começo! [...] E eu começo como? Eu vou falando por ordem cronológica ou o que me vier na cabeça?"
(Mercedes, personagem de Lília Cabral - Divã, 2009)

O blog mudou no formato. Os textos mais recentes estão abaixo e podem ser lidos na íntegra clicando em Read more... no final de cada postagem.

O restante das postagens estão disponíveis nos links a esquerda. Utilize a ferramenta de busca ou as tags.

Fique a vontade. E volte sempre!

Descompassando trechos.

terça-feira, 27 de julho de 2010

As vezes mais rápido, ligeiro. Tantas outras mais lenta. Acelero em linha reta, me seguro firmo ao meio-fio. Desvio da sua marca e fico presa na minha. A música não pede um DJ, mas tem alguém que a faz pular aos meus ouvidos. Baterias embalam meu sono e um violão me faz despertar. Logo eu que pouco abro os olhos quando há sons. E tudo que mais faço é escrever, e continuo em atraso. Tudo e nada me inspira. Sabe a rotina? Inspira, expira. Respira... respiro a vida seguindo como tinha que seguir. Sem grandes cabeças, sem pequenas dores. Sem. E tem um cheiro velho de sentimento antigo. Sou presenteada com odor de naftalina. E talvez por isso, me pergunto onde fica a graça. Defensora de um mundo melhor, tenho asco de reciclagem. Não reciclo mais amores, não reciclo mais amigos. Apenas sacos plásticos, papéis e vidros, pois reconheço seus cestos coloridos. Costuro um trecho, "Vai passar, tu sabes que vai passar. Talvez não amanhã, mas dentro de uma semana, um mês ou dois, quem sabe? O verão está aí, haverá sol quase todos os dias, e sempre resta essa coisa chamada ‘impulso vital’. Pois esse impulso às vezes cruel, porque não permite que nenhuma dor insista por muito tempo, te empurrará quem sabe para o sol, para o mar, para uma nova estrada qualquer e, de repente, no meio de uma frase ou de um movimento te surpreenderás pensando algo assim como ‘estou contente outra vez’. E estou contente outra vez . Você passou, ele passou, e tantas outras coisas passaram. Passaram e eu respirando cheiro de chuva e de novos ares. Bastante pensativa, e lembro que alguém um dia disse que fazer análise dilui inspiração. Deve ser verdade. Fico fora do compasso ao redor dessas pessoas. Fico um pouco sem lugar. Os assuntos e motivos passam longe dos seus sensores. Distante daqui, próxima de lá. Lá... e agora tenho outra audiência...

2 pessoas quiseram falar também!:

:) 27 julho, 2010  

Embora seja um clichê o bom é que tudo passa...e novos ares chegam assim como chegam novas pessoas, novos amigos e novos amores.
Deixe que fique apenas os bons, somente os bons!
bjssss

marcosa 30 julho, 2010  

Como diria o porteiro do meu condomínio:

"Tudo na vida é passageiro, menos o trocador e o motorista"

Postar um comentário

Você também precisa falar? Comente...

Importante

Os textos postados neste blog são de minha autoria. Aqueles que não são, faço referência aos autores e/ou locais onde encontrei. Faça o mesmo e respeite: se copiar, credite.

Os comentários são abertos e o conteúdo dos mesmos não necessariamente expressa a opinião da autora.

Para parcerias e contatos profissionais utilize o formulário do 'Fale comigo'.

Fale comigo

Envie um e-mail diretamente para mim.


Seu nome:

E-Mail:

Mensagem:


Você é sempre bem vindo aqui! Volte sempre que quiser!

  © Blogger template The Professional Template II by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP