"Sou eu que começo ou é você que começa? [...] Sou eu que começo! [...] E eu começo como? Eu vou falando por ordem cronológica ou o que me vier na cabeça?"
(Mercedes, personagem de Lília Cabral - Divã, 2009)

O blog mudou no formato. Os textos mais recentes estão abaixo e podem ser lidos na íntegra clicando em Read more... no final de cada postagem.

O restante das postagens estão disponíveis nos links a esquerda. Utilize a ferramenta de busca ou as tags.

Fique a vontade. E volte sempre!

Gravidade viciada

sexta-feira, 2 de abril de 2010

Triste fim para mim. Escrever e apagar, escrever e apagar. Que tipo de texto sobrevive a isso? Quem autoriza uma postagem sem eira nem beira? Quantas palavras eu preciso descartar para achar que algo fica apresentável? Estou evitando falar o que penso. E eu penso muito.


Pensamentos viciados! Tudo que penso volta para a mesma raiz. Tudo que escrevo volta para o mesmo ponto inicial. Tudo chega no mesmo cerne. Não consigo fugir das palavras que falam de esperar. Mal consigo disfarçar meu sorriso de canto! Como será possível fugir de uma escrita de suspiros?

Corre os sons, as cores, os números e eu continuo com a mesma tecla pressionada. Atualizo, vez ou outra, o quanto observo os outros. E observá-los só me aproxima do mesmo ponto. Ímã maldito dos pensamentos. Gravidade indiscutível que não permite flutuações em qualquer ambiente...

Pensamentos viciados! Letras em comum. Termos técnicos, frases curtas, referências. O dia-a-dia que não se abre mão. O dia-a-dia... Como trocar o dia-a-dia por um sonho enigmático? 


7 pessoas quiseram falar também!:

Marco Antonio Araujo 02 abril, 2010  

Eu juro que li gravidez.
Tomei um susto!

João Guilherme 02 abril, 2010  

aí sim.. fomos surpreendidos novamente!! hahaha

Valdeir Almeida 02 abril, 2010  

Eu também amo as palavras. E elas me causam esses mesmos sentimentos sisestésicos

M.F. 02 abril, 2010  

Pra quem anda escrevendo e apagando, você conseguiu alcançar palavras bem bonitas nesse post... E acho que entendo, também ando assim. :(

Cêe 03 abril, 2010  

Não sei como se faz isso não!

Suzana Martins 05 abril, 2010  

Eu gostaria de saber tbm!!
Escreve, apaga e os rabiscos devoram a inocência de letras grifadas!!

beijos, flor querida!

Saudades

Sylvia Araujo 05 abril, 2010  

Pra mim, o sonho enigmático sempre vai estar escondido no dia a dia. Da observação do cotidiano podemos criar e recriar novos pensamentos cheinhos de sentimento...

Adorei teu canto!

Beijomeupravocê

Postar um comentário

Você também precisa falar? Comente...

Importante

Os textos postados neste blog são de minha autoria. Aqueles que não são, faço referência aos autores e/ou locais onde encontrei. Faça o mesmo e respeite: se copiar, credite.

Os comentários são abertos e o conteúdo dos mesmos não necessariamente expressa a opinião da autora.

Para parcerias e contatos profissionais utilize o formulário do 'Fale comigo'.

Fale comigo

Envie um e-mail diretamente para mim.


Seu nome:

E-Mail:

Mensagem:


Você é sempre bem vindo aqui! Volte sempre que quiser!

  © Blogger template The Professional Template II by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP