"Sou eu que começo ou é você que começa? [...] Sou eu que começo! [...] E eu começo como? Eu vou falando por ordem cronológica ou o que me vier na cabeça?"
(Mercedes, personagem de Lília Cabral - Divã, 2009)

O blog mudou no formato. Os textos mais recentes estão abaixo e podem ser lidos na íntegra clicando em Read more... no final de cada postagem.

O restante das postagens estão disponíveis nos links a esquerda. Utilize a ferramenta de busca ou as tags.

Fique a vontade. E volte sempre!

O saco

quinta-feira, 11 de junho de 2009

Era uma vez um saco. Um saco de papéis. Papéis dobrados em 2 partes. Escritos por dentro.

Cada papel tinha uma palavra. E essas palavras tinham grandes significados. Nem sempre literal, nem sempre metafórico. A única maneira de saber que palavras eram estas, era tirando uma a uma do saco e abrindo. É possível que todas juntas formassem alguma coisa. Frases, poesias, leis, regras, declarações...

O saco já fora aberto algumas vezes e podíamos ver papéis voando ao horizonte. Como uma chuva de palavras, alguns se deixavam tocar por elas, outros se protegiam. Alguns olhavam de longe, outros levavam para si.

Depois que as palavras saem do saco, elas não tem mais dono algum. E por isso, certa vez, um sábio arrumou uma corda mágica para fechar o saco. O sábio dizia que era apenas uma maneira de cuidar para que o saco não se esvaziasse e voasse com o soprar dos ventos. Dessa maneira, se perdendo sem dono feito seus papéis.

A corda mágica não podia ser percebida a olho nu. E ficava difícil entender porque não voavam mais palavras de lá. Talvez seja possível notar que alguns papéis ainda estejam no ar. E tentar fazer deles um conjunto seria uma obra de arte.

Mas talvez não seja a hora certa de saber que palavras são estas. O saco continua fechado.

10 pessoas quiseram falar também!:

janao 11 junho, 2009  

Certas vezes, o melhor a se fazer é mantê-lo fechado. ;)

Su 12 junho, 2009  

Quem sabe o sábio ensine a magia das palavras, sendo assim o saco pode abrir só em situações que precise!!

Saudades de vc!!
Beijos, Linda!!

Náhira Brunelle 12 junho, 2009  

Eu não quero fechar o meu saco, prefiro que as palavras continuem voando. Fazer com que elas voem, faz-me tão bem!!!

Adorei o seu blog e mais ainda, saber que és Psicóloga! Serei sua futura colega de profissão!
beijoss

Amigao 12 junho, 2009  

E quem vai saber que palavras são estas se nunca abrirmos o saco?
Tenho a impressão que ele não deve ficar fechado por muito tempo.

Beijão pra você!
Boa sexta.

Isabel 13 junho, 2009  

Esse texto, me lembra, aqueles momentos da vida, que deixamos tudo pelos ares, com o saco aberto, espalhando palavras, algumas vezes ofendemos, outras vezes desabafamos.
Adorei o seu texto, me indentifiquei muito nele!

Valdemir Reis 14 junho, 2009  

Amiga Mariana olha eu aqui visitando, passando para agradecer sua atenção e amizade. Acredito que a verdadeira amizade nunca se desgasta, portanto assim quanto mais se dá mais se tem. Quem segue acompanhado de um amigo vai mais longe, muito além... Parabéns pelo bonito e inteligente blog. Aproveito para compartilhar com você de Esmeralda Ferreira Ribeiro;
“ Força de viver...
Grita ao mundo
a tua alegria,
a tua generosidade,
a tua disponibilidade,
a tua força de amar.
E daí,
a tua confiança,
a tua esperança,
a tua disposição de lutar.

Diz-lhe
que vale a pena viver,
que a grandeza está no ser,
e é preciso acreditar
que a vida é causa maior.
E assim,
o efêmero vai passar,
mas o que fizeres de perene
jamais se pode perder,
é autêntico valor.”

Obrigado, a casa é nossa, volte sempre! Também de todo coração votos de um excelente e animado fim de semana. Paz, saúde, proteção, prosperidade e muitas bênçãos. Fique com Deus, um forte e fraterno abraço. Brilhe sempre!!!
Valdemir Reis

Ruberto Palazo 14 junho, 2009  

Na boa, eu seria o "estrega-fodas" e iria tirar a tal cordar e esvaziar o saco para que todo dia tivesse chuva de palavras e eu pudesse me molhar delas...rss

Beijoooooooooooo!!

PS... EU sabia que vc ia escolher essa, tua cara a imagem e o layout do blog...rs

Nathália 15 junho, 2009  

Palavras ao vento é bem charmoso, mas me dá uma sensação de desperdício.

Beijo!

Narradora 15 junho, 2009  

Eu acho que mesmo sem corda esse saco não ficaria vazio, palavra costuma procriar...
Beijo

Pedro Favaro 18 junho, 2009  

Olá

estou de volta, mas não no CDSM agora meu blog é:

http://leavemedancingwithmyself.blogspot.com/

Postar um comentário

Você também precisa falar? Comente...

Importante

Os textos postados neste blog são de minha autoria. Aqueles que não são, faço referência aos autores e/ou locais onde encontrei. Faça o mesmo e respeite: se copiar, credite.

Os comentários são abertos e o conteúdo dos mesmos não necessariamente expressa a opinião da autora.

Para parcerias e contatos profissionais utilize o formulário do 'Fale comigo'.

Fale comigo

Envie um e-mail diretamente para mim.


Seu nome:

E-Mail:

Mensagem:


Você é sempre bem vindo aqui! Volte sempre que quiser!

  © Blogger template The Professional Template II by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP