"Sou eu que começo ou é você que começa? [...] Sou eu que começo! [...] E eu começo como? Eu vou falando por ordem cronológica ou o que me vier na cabeça?"
(Mercedes, personagem de Lília Cabral - Divã, 2009)

O blog mudou no formato. Os textos mais recentes estão abaixo e podem ser lidos na íntegra clicando em Read more... no final de cada postagem.

O restante das postagens estão disponíveis nos links a esquerda. Utilize a ferramenta de busca ou as tags.

Fique a vontade. E volte sempre!

Noite oca

quinta-feira, 28 de maio de 2009

Acordou assustada com a eminência da queda. Era um sonho. Thereza riu de si mesma e pôs-se de lado na cama, tentando buscar o restante do sono que ainda lhe cabia na noite. Olhando para a parede branca, desenhava com os olhos seus próximos compromissos. Uma lista infinita.


Cantou para dentro. Ela tinha essa mania de cantarolar "hum-hum-hum's". Seus pensamentos vooam distantes quando ela se entrega ao canto para dentro. E, embora exausta da rotina que a cada dia ela escolhe, Thereza não conseguia aprofundar-se em sono.


Respirava fundo, como quem pede o ar e soltava lentamente, como um suspiro satisfeito. Pensamentos já altos, ela tentava entender os motivos pelos quais ela se esforçava tanto para algumas coisas e nada para outras. Não achava justo chorar por se sentir incompleta, seria injusto. Ela estava num momento de ouro. "Ouro oco!"- pensou Thereza.


Abraçou o travesseiro, encolheu as pernas e como um feto ajeitou-se debaixo das cobertas. Apertou os olhos forçando o sono a chegar e chorou. Suas lágrimas sairam como o suco de uma fruta ao ser espremida. E Thereza sabe que, quando o suco de lágrimas sai, o oco de si é sentido como uma ferida.

"Falta algo. Falta algo e eu não sei onde encontrar. Não sei onde..." - ...e Thereza dormiu.

14 pessoas quiseram falar também!:

28 maio, 2009  

Todo mundo tem algo oco querendo sair em forma de ferida!
Thereza é humana e tem direito de tbm sentir assim e se quiser não sentir nada.
Bjs

Dama de Cinzas 29 maio, 2009  

Tenho tido tantos dias e noites ocas e dói tanto que prefiro nem contar pra ninguém...

Beijocas

Su 29 maio, 2009  

As noites ocas que ferem e machucam muito, uma alma exposta!!

Sauudades de tuu!!
Beijos, FLor

Luilton 30 maio, 2009  

Continuo lhe acompanhando, mas realmente não sou bom em comentar esse tipo de postagem, profunda.

Um abraço,
:)

Cenourette 30 maio, 2009  

Eu escrevi sobre falta hoje.
Falta algo mesmo.


Beiiijo Mari!
Você não me mandou seu cartão!

Déia 31 maio, 2009  

Adorei seu texto! As respostas do que nos falta...bem estão por aí, num olhar, numa música,num blog...mas principalmente em nós mesmos..
Quem sabe se fecharmos bem os olhos, a imagem virá, como num sonho?!
Parabens pelo blog! bj

Feoza' 02 junho, 2009  

olha eu aqui :)

slowdabf 05 junho, 2009  

leia meus textos em :
http://tododiaumtextonovo.blogspot.com
desde 1 de janeiro deste ano do senhor um ou mais textos loucos ou não....

Tatá R. da S. 05 junho, 2009  

Parece a descrição de tantas noites minhas...
Acho que todo mundo tem um vazio, por menor que seja, em algum momento da vida. O difícil é saber o que falta. Mas prefiro rir da vida e reparar no que tenho. =)

Beijocas Mari! ^^

☆ Sandra C. 08 junho, 2009  

cada dia que passa, eu penso que Thereza sou eu.

incrivelmente, quando eu pensava em um dia ter filhas, eu sempre tinha em mente o nome Amelie Thereza.

destino?

ham..

to de casa nova.
Dixt:: foi para a geladeira por alguns dias.

http://doodleordie.blogspot.com/

Narradora 10 junho, 2009  

Também canto pra dentro...rs
Bonito texto triste.
Bjs

Nathália 11 junho, 2009  

Minhas noites ocas me deram uma trégua.
Amém.

L. Sena 11 junho, 2009  

Minhas noites ocas me deram uma trégua.
Amém.
[2'

faço das palavras da nathalia as minhas.

http://doquesefalta.blogsport.com

Postar um comentário

Você também precisa falar? Comente...

Importante

Os textos postados neste blog são de minha autoria. Aqueles que não são, faço referência aos autores e/ou locais onde encontrei. Faça o mesmo e respeite: se copiar, credite.

Os comentários são abertos e o conteúdo dos mesmos não necessariamente expressa a opinião da autora.

Para parcerias e contatos profissionais utilize o formulário do 'Fale comigo'.

Fale comigo

Envie um e-mail diretamente para mim.


Seu nome:

E-Mail:

Mensagem:


Você é sempre bem vindo aqui! Volte sempre que quiser!

  © Blogger template The Professional Template II by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP