"Sou eu que começo ou é você que começa? [...] Sou eu que começo! [...] E eu começo como? Eu vou falando por ordem cronológica ou o que me vier na cabeça?"
(Mercedes, personagem de Lília Cabral - Divã, 2009)

O blog mudou no formato. Os textos mais recentes estão abaixo e podem ser lidos na íntegra clicando em Read more... no final de cada postagem.

O restante das postagens estão disponíveis nos links a esquerda. Utilize a ferramenta de busca ou as tags.

Fique a vontade. E volte sempre!

No tempo

segunda-feira, 23 de março de 2009

Nesta linha que conto a minha vida. A palavra que guarda a cura. O momento certo. O vento.

No tempo eu deixei minha marca. Minha mão na minha calçada da fama. Na sua calçada da fama. Deixei um bilhete de batom. Não! Um bilhete de lápis de olho.

No tempo eu soltei as cordas. Arrumei algemas. Quebrei a corrente. Joguei o laço e no retorno nada veio. No tempo que te deixei partir. No tempo que me realizei. No tempo que te perdi. Em todas as outras coisas que neste tempo abracei.

Nesta linha que vai e volta. Neste som que canta e encanta. É sempre no fim do tempo que o nosso tempo surge.

No tempo que te ganhei. A tempo te reconquistarei.

7 pessoas quiseram falar também!:

23 março, 2009  

Bom se tem tanto tempo assim, acredito que eu possa ser madrinha deste seu novo-velho tempo...
Tempo tbm merece uma madrinha

bjssssssssssssssssss

=D

Salve Jorge 24 março, 2009  

É tanta linha
A sua
A minha
Algumas que vão até a lua
E há a do tipo que definha
Todas paralelas à estrada que se caminha
Tanta rua
Tanta realidade crua
Tempo ao tempo
Que tem pó
Mas tem pão
E se a gente não sua
Não tem criação...

M. 24 março, 2009  

O velho, bom e aliado tempo. Sempre cumprindo seu papel. rs

Bjosssssssssssssss!!!

Vinícius Aguiar 24 março, 2009  

O tempo é sempre o senhor de todas as coisas... e que todas as coisas continuem a acontecer, no seu devido tempo!

Bjs!

Luilton 24 março, 2009  

Essa terapeuta... sei não! :)

Tu mudaste um pouco o estilo né Mariana? Anda muito romântica pro meu gosto.. humpf! :)

Um abração grande!

Ruberto Palazo 24 março, 2009  

Primaaaaaaaaaaaa...
Isso aqui é o que eu to pensando que é o que eu devia pensar que na verdade é o que eu pensei agora? hehehehehe....

Vai ter que me explicar isso.... ah se vai....

Beijooooooooo!

alex e! 24 março, 2009  

...por mais que achemos que dá pra nos movimentarmos como se o tempo fosse relativo e nosso, há que se respeitar as arbitrariedades que nós mesmos criamos. No entanto, deixar marcas pelo caminho é uma forma de não nos perdermos, e, de certa forma, poder acessar novamente certos momentos e pessoas que nele deixamos...

bju do alex...

Postar um comentário

Você também precisa falar? Comente...

Importante

Os textos postados neste blog são de minha autoria. Aqueles que não são, faço referência aos autores e/ou locais onde encontrei. Faça o mesmo e respeite: se copiar, credite.

Os comentários são abertos e o conteúdo dos mesmos não necessariamente expressa a opinião da autora.

Para parcerias e contatos profissionais utilize o formulário do 'Fale comigo'.

Fale comigo

Envie um e-mail diretamente para mim.


Seu nome:

E-Mail:

Mensagem:


Você é sempre bem vindo aqui! Volte sempre que quiser!

  © Blogger template The Professional Template II by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP