"Sou eu que começo ou é você que começa? [...] Sou eu que começo! [...] E eu começo como? Eu vou falando por ordem cronológica ou o que me vier na cabeça?"
(Mercedes, personagem de Lília Cabral - Divã, 2009)

O blog mudou no formato. Os textos mais recentes estão abaixo e podem ser lidos na íntegra clicando em Read more... no final de cada postagem.

O restante das postagens estão disponíveis nos links a esquerda. Utilize a ferramenta de busca ou as tags.

Fique a vontade. E volte sempre!

Mirror-se

sábado, 28 de março de 2009

Olhar-se no espelho era um hábito. Não apenas para conferir o visual, o espelho era o momento de olhar-se. Olhar para si, para seus sentimentos, para seus caminhos.


Sua vida tinha mudado. Embora soubesse da sua fácil adaptação as novidades, sempre entendera que transições eram complicadas. Thereza se acomodava com tranquilidade às novas formas de viver, relacionar. Só tinha uma coisa que sempre incomodou: deixar o que foi bom passar. Embora fosse, tantas vezes à duras penas, ela deixava!


Com os olhos um pouco cerrados, como quem vê algo bastante luminoso, Thereza encostou as palmas de sua mão no espelho. Sentiu esfriar cada dedo, e numa velocidade surpreendente, os dedos deixaram marcas de suor no espelho.


Com o rosto um pouco virado, encostou a bochecha no vidro refletor. Eram seus rostos se encontrando. Thereza acolhendo a si mesma. Ela nunca estivera tão consciente. Nunca estivera tão perto de ser o que verdadeiramente é.


E depois de um longo espaço de tempo, as lágrimas dela voltaram a desenhar sua face. Dessa vez não doía. Sorria. Thereza sorria e lacrimejava respirando fundo.


Leia mais sobre Thereza, AQUI

18 pessoas quiseram falar também!:

Dri~ 28 março, 2009  

"E se olhando perguntou-se, o que sente?.... e não ouvira a resposta"


Otimo! texto! moça!
Abraço! Gigantesco! pra ti!

@line-;-- 28 março, 2009  

Thereza é minha amiga! Adoro a Thereza!

bjnhos queridaaaa

Su 28 março, 2009  

Quanta saudade de Thereza, e agora ela está aqui, refletido sentimentos e momentos que são mais que importantes para ela!!

Lindo, lindo!!!
Beijos, minha Flor!!

Sauudades

alex e! 29 março, 2009  

...olhar-se ao espelho talvez seja a forma mais íntima e sincera de nos prescrutarmos, de entrarmos em contato com algo que normalmente não enxergamos em nós mesmos, promovendo uma reflexão que nos faz robustecer e nos reconhecer como imagem, nossa, sempre a se construir, a se (re)fazer com o tempo e sua relação com a nossa própria história. Thereza, assim, cada vez mais sabe-se um pouco mais...

bju do alex......

M. 29 março, 2009  

"Olhar-se no espelho era um hábito. Não apenas para conferir o visual, o espelho era o momento de olhar-se. Olhar para si, para seus sentimentos, para seus caminhos. "

Taí uma coisa que faço sempre. Inexplicavelmente o espelho parece ter resposta para as minhas dúvidas. ;)

Bjos!!!!!!!!!!

Sandra Paula 30 março, 2009  
Este comentário foi removido pelo autor.
Sandra Paula 30 março, 2009  

Gostei muito...totalmente identificada com esse momento Thereza...
Parabéns pelo blog...voltarei mais vezes...

30 março, 2009  

Vc tá aprendendo inglês agora né? Igual eu né? rsss (brincadeira)
"to you from me and mirror-se"
Gostei da jogada poética!



"Só tinha uma coisa que sempre incomodou: deixar o que foi bom passar. Embora fosse, tantas vezes à duras penas, ela deixava!"

QUE ISTO FIQUE PARA TRÁS PRA MIM E PRA VOCÊ. AMÉM!

BJS

Pequena; 31 março, 2009  

Gentee do céu, Mari.

Eu me identifico demais com o que tu escreve, de verdade.

Beijoo.

Euzer Lopes 31 março, 2009  

Engraçado, eu tive a impressão de que conheço a história desta Thereza.
Mas apenas uma história parecida, porque a pessoa que eu conheço não chora diante do espelho, mas diante da janela (igualmente, como o espelho) fria de um ônibus e, olhando lá fora, muitas vezes no escuro da noite, a vida que foi deixada para trás, enquanto ela desbravava o interior de um certo estado do Brasil.
Tudo para adquirir conhecimento, tornar-se melhor para si, para o mundo e fazer a diferença àqueles a quem ela um dia foi ENSINAR suas experiências.
Fiquei contente em ver uma história que conta, sem perceber, a realidade de muitas vidas por aí

Bruno 31 março, 2009  

Esse me lembrou de uma coisa engraçada. Uma vez eu vi num filme (não lembro qual) que o cara resolveu uma crise se olhando longamente, tipo meia hora, no espelho. Acabou o filme e mão deu outra: eu fui lá, me olhar por meia hora. E sabe que, diferente do que eu pensava, foi um negócio bacana?

Belo texto. Bela reflexão (sem trocadilhos, haha).

janao 01 abril, 2009  

coisa linda de se ler.
faz tempo qu não venho aqui, mas nunca me arrependo.

Fernanda Rodrigues 03 abril, 2009  

Resolvi visitar o blog nem sei o porquê, mas sei que não me arrependi e voltarei mais vezes. Ainda mais agora que estou precisando de um espelho também...

Parabéns!

manzas 03 abril, 2009  

O sol rasga os panos do horizonte
Em pacífico brilho de sua magnitude…
Cadenciado ondular que em mar bronze,
Excelsa beleza no marulhar da virtude!

A rocha na ânsia do dia, bebe sedenta do mar,
Firmada num profundo e desigual chão azul …
Cristalizadas águas reflectem o planar,
Das majestosas e imperais… gaivotas do sul!

Gostava que comigo
Desse asas á sua imaginação,
No… “Portal da rocha… penedo do guincho!”

Um bom fim-de-semana,
Com muita inspiração
E na mente… um sorriso!

O eterno abraço…

-MANZAS-

Marco Antonio 03 abril, 2009  

Ah saudade da Thereza. Confesso que já chorei na frente do espelho. Dá uma noção de realidade fantástica, você se sente mais vivo e mais capaz de amar e odiar.

Wagner Marques 04 abril, 2009  

o espelho e suas vozes!

Nathália 04 abril, 2009  

Thereza me encanta por alguma motivo que não explicar.

Beijo!

☆ Sandra C. 11 abril, 2009  

que belo..
mas mais belo ainda foi complementar o texto à imagem.
muito bem!

Postar um comentário

Você também precisa falar? Comente...

Importante

Os textos postados neste blog são de minha autoria. Aqueles que não são, faço referência aos autores e/ou locais onde encontrei. Faça o mesmo e respeite: se copiar, credite.

Os comentários são abertos e o conteúdo dos mesmos não necessariamente expressa a opinião da autora.

Para parcerias e contatos profissionais utilize o formulário do 'Fale comigo'.

Fale comigo

Envie um e-mail diretamente para mim.


Seu nome:

E-Mail:

Mensagem:


Você é sempre bem vindo aqui! Volte sempre que quiser!

  © Blogger template The Professional Template II by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP