"Sou eu que começo ou é você que começa? [...] Sou eu que começo! [...] E eu começo como? Eu vou falando por ordem cronológica ou o que me vier na cabeça?"
(Mercedes, personagem de Lília Cabral - Divã, 2009)

O blog mudou no formato. Os textos mais recentes estão abaixo e podem ser lidos na íntegra clicando em Read more... no final de cada postagem.

O restante das postagens estão disponíveis nos links a esquerda. Utilize a ferramenta de busca ou as tags.

Fique a vontade. E volte sempre!

Soltas

sábado, 8 de novembro de 2008

A voz some sem motivo aparente, como se eu não devesse falar tanto. Insisto e cansa, dói. Sonhei que me afogava, um desespero sem igual. Tem sido assim: me afogo diariamente em qualquer tipo de atividade.

Faço muitas coisas para não pensar em tantas outras. É mais fácil dizer que ando ocupada do que assumir a falta de vontade, de tesão pelas pessoas. Eu já não queria mais, tudo só me fazia lembrar o quanto eu não era tão inteligente e a inteligência sempre foi minha maior medalha.

Enquanto eu dizia não, preenchia o vazio com a minha razão. Agora não há razão que preencha o vazio do seu não. O não que vem de fora é aquele que demarca o nosso limite. Tenho dificuldades com limites.

Eu gosto de passar da linha. Mostro que posso. Nem sempre posso e é preciso que eu me acostume com isso. Competitiva é uma característica. Não é bobagem pensar que competitiva é quem sempre quer ganhar. Já perdi tantas vezes e transformei quase tudo em vitórias. Não sei dizer ao certo como tudo chegou onde chegou e quais caminhos tomei para estar aqui.

Foram atitudes soltas que se conectaram pelas conseqüências. E hoje é assim que encerro: são palavras soltas que se conectaram pela emoção.

25 pessoas quiseram falar também!:

Su 08 novembro, 2008  

As palavras soltas que se encontram em nossos corações, palavras verdadeiras, vividas, ora alegres, ora tristes... mas palavras que tem sentido e transmite luz e força!!!

*Concordo qndo dizes que é mais fácil dizer que está ocupada do que sem vontade!!!

Beijos, Flor!!!!

Dama de Cinzas 09 novembro, 2008  

Às vezes me sinto assim tb! E pelos mais variados motivos, é como se tudo perdesse o sentido, ou fizesse sentido demais...

Beijocas

Pavón 09 novembro, 2008  

Primaaa (vou te chamar assim agora, rss)!

Muitas vezes fugimos de acontecimentos ocupando todos os espaços do nosso tempo para nao dar oportunidade para que o pensamento invada nosso corpo para tomar decisões que nao queremos... uma fuga, simples fuga. Sei bem como é... e assim como vc, odeio limites... gosto do improviso, do novo, de quebrar regras, de inventar motivos, de reinventar o tempo, de criar aquilo que mais tememos!

Sou estranho, eu sei...rss

Beijos

Leila Saads 09 novembro, 2008  

Nossa, que LINDO seu blog! Amei!

Bom, aquilo no meu poema pode ser o que você quiser que seja! Cada um tira o que achar melhor dali!+]

Beijos!

Leonardo Werneck 09 novembro, 2008  

"Já perdi tantas vezes e transformei quase tudo em vitórias. Não sei dizer ao certo como tudo chegou onde chegou e quais caminhos tomei para estar aqui." é essa a tua maior lição.

Beijo

.a nega do neguinho. 09 novembro, 2008  

Da tempo ao tempo se não os pensamentos se confundem mulher!


=]

de 1º respiraaaaa beeeeeeeem profundooo!

;)

Vinícius Aguiar 09 novembro, 2008  

Momentos como esse são os únicos realmente capazes de nos fazer parar pra pensar... seu texto foi uma perfeita reflexão de você mesma, e serviu pra vc colocar pra fora tudo o que tem sentido a respeito da sua própria conduta... forte é quem é capaz de fazer isso, parabéns!

Dual 10 novembro, 2008  

Olá gironzolavo entre os blogs e aqui estou a saudá-lo em suas férias uma!

Monday 10 novembro, 2008  

competir é gostoso, mas a gente tem que entrar sempre para se divertir, senão acaba não valendo muito a pena. não importanta tanto o resultado, embora acertar na mosca faça bem para o ego. bom mesmo é saber que aquilo que passou serviu pra alguma coisa na vida da gente, nem que tenha sido um simples passatempo prazeroso...

Flávia B. 11 novembro, 2008  

Eu ando assim, fazendo muitas coisas para não pensar em tantas outras... às vezes dá certo, outras não, mas eu sigo tentando. Um dia esqueço.

Beijo, moça :)

Salve Jorge 11 novembro, 2008  

Soltas

Voltas
Estas
Sendo ou não funestas
A tua graça emprestas
E viram vitórias
Tuas histórias
Prenúncios caminhantes da tua glória
Porque tenho o palpite
Que não há limite
Que te delimite...

Nataliinha 11 novembro, 2008  

Sacode a poeira e da a volta p. cima Mariii .

E o resto a gente corre atrás .

Bj bj =]

MAhkau 11 novembro, 2008  

MAry texto lindo!!!!
Adorei!!!
Parabéns pelo novo layout!!!
Adorei tbm!!


Ah e eu to voltando....
com muitas coisas pra escrver!!!
bjaumz
SAudades!

Vivica Bolacha 11 novembro, 2008  

Penso como vc. Procuro transformar as derrotas em vitórias. Com certeza elas não acontecem por nada. Nossa vitória é aprender a lição dada.

E parabéns pelo Mestrado! Inveja boa, ano que vem tbm quero tentar.

SUCESSO.

http://damasdevermelho.blogspot.com

Tiago Júlio 12 novembro, 2008  

Nem adianta se lamentar, quando a gente começa a enxergar não dá mais pra ficar cego. É um caminho sem volta.

Meu msn: tiagu_martins16@hotmail.com (sei, sei que é pré-adolescente e idiota, mas o comodismo fala mais alto que vergonha :)
Só não espere me ver muito online.

Mari Vianna 12 novembro, 2008  

me identifiquei! :(

voce escreve muito bem, FATO!
sempre gostei desse blog, vou comecar a comentar mais!

beeeijos

Zé do Cão 13 novembro, 2008  

Minha querida Mariana. Fazer das derrotas victorias é uma virtude, é ter a cabeça sã e lutar pela vida.
Mas ás vezes é difícil e você sane que sim.
Sinto a sua felicidade pela victoria no seu mastrado. Tenho um pequerrucho com 26 anos que está em Oulu - Finlandia, a 20 km do circulo polar artico (que frio nesta altura) fazendo mestrado de Eng. Informática.
Ao seu sucesso, ergo a minha taça.
Beijocas

Flavia Melissa 13 novembro, 2008  

ah, mari...
quantas vezes a gente se vê nessas situações sem entender direito o porque de estarmos aqui ou acolá...

mas uma coisa é certa.
melhor do que nunca, pelo simples fato de ser o agora, o único momento que a realidade existe.

beijobeijo aí.

Su 13 novembro, 2008  

Beijos, saudades!!

Three Love´s 13 novembro, 2008  

seu blog continua lindo, inteligente, convidativo...

me identifiquei, mas é péssimo estar assim, amo a leveza...

b.e.i.j.o.s.

*Raíssa 14 novembro, 2008  

"Enquanto eu dizia não, preenchia o vazio com a minha razão. Agora não há razão que preencha o vazio do seu não."
Tô assim também, Mari...

Parabéns pelo Mestrado!!

Beijos

Narradora 14 novembro, 2008  

Parabéns pelo mestrado!
Por tudo que você falou por aqui era um desejo grande, então vamos às comemorações!!
Quanto aos pensamentos soltos e falta de vontade...descansa.
Beijos

"Sofi@" 14 novembro, 2008  

Se a tua voz, não quer sair claro que não é´porque as pessoas não te querem ouvir.
Tem calma, no momento exacto ela irá vir.
E nesse momento perceberás que afinal tudo isso tinha que acontecer porque era o melhor.
Beijo




"Sofi@"

nina. 15 novembro, 2008  

oi dona Mari =)

^^

" É mais fácil dizer que ando ocupada do que assumir a falta de vontade"

tenho andado tao assim ultimamente

gostei daqui tb...

Beijao

Ultra Violet 17 novembro, 2008  

Bonito texto. Ganhar nem sempre é conquistar tudo o que se quer. Há tambem a nobreza em saber perder. Se perde, é para ganhar mais adiante.

"Enquanto eu dizia não, preenchia o vazio com a minha razão. Agora não há razão que preencha o vazio do seu não. O não que vem de fora é aquele que demarca o nosso limite. Tenho dificuldades com limites. "

Achei linda essa parte.

Eu também tenho problemas com limites. Quero sempre ver o que há além dele.

Bjs.

Postar um comentário

Você também precisa falar? Comente...

Importante

Os textos postados neste blog são de minha autoria. Aqueles que não são, faço referência aos autores e/ou locais onde encontrei. Faça o mesmo e respeite: se copiar, credite.

Os comentários são abertos e o conteúdo dos mesmos não necessariamente expressa a opinião da autora.

Para parcerias e contatos profissionais utilize o formulário do 'Fale comigo'.

Fale comigo

Envie um e-mail diretamente para mim.


Seu nome:

E-Mail:

Mensagem:


Você é sempre bem vindo aqui! Volte sempre que quiser!

  © Blogger template The Professional Template II by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP