"Sou eu que começo ou é você que começa? [...] Sou eu que começo! [...] E eu começo como? Eu vou falando por ordem cronológica ou o que me vier na cabeça?"
(Mercedes, personagem de Lília Cabral - Divã, 2009)

O blog mudou no formato. Os textos mais recentes estão abaixo e podem ser lidos na íntegra clicando em Read more... no final de cada postagem.

O restante das postagens estão disponíveis nos links a esquerda. Utilize a ferramenta de busca ou as tags.

Fique a vontade. E volte sempre!

Rebolado...

sexta-feira, 28 de novembro de 2008


...e com a ponta do travesseiro, Thereza enxugou àquelas que jurava serem suas últimas lágrimas.


Sentou-se na beirada da cama jogando os cabelos, que caíam em seu rosto, para trás. Respirou tão fundo a ponto de provocar uma tosse. Tossiu como se expelisse alguma coisa que lhe engasgava. Os olhos lacrimejaram novamente e ela deixou escorrer - Thereza tem dificuldades em respeitar suas juras. Sentia-se vazia. Tudo estava saindo: lágrimas, tosses, pessoas, momentos...


Levantou-se da cama e caminhou até o espelho que ficava no fim do corredor. Podia se ver toda, dos pés descalços ao cabelo jogado para trás sem muito cuidado. Tateava a sua cintura e colocava-se de perfil, analisando o quanto as mudanças na sua vida trouxeram mudanças notáveis para seu corpo.


Aquela situação tão corriqueira a fizera rir de si mesma e então Thereza arriscou uns passos antigos de dança. Achando mais graça ainda, cantava os trechos que lhe embalavam os passos. As mudanças foram muitas, mas ali, naquele momento, Thereza viu que seu rebolado continuava o mesmo.

Alguma coisa tinha acontecido ali. Seu vazio havia sido preenchido. E dessa vez, preenchido pela única coisa que sempre lhe faltou: amor próprio.

7 pessoas quiseram falar também!:

Su 28 novembro, 2008  

Thereza me surpreende a cada dia! Ela é forte, viva, dançante, cheia de sentimentos... E hoje mais do que nunca ela provou isso. Uma fortaleza de mulher que enxuga as suas lágrimas, deixando todo sentimento que a entristece sair e corre viva para encontrar o seu eu, o seu amor próprio!!!!!
Dançando acompanhando o ritmo da vida, fazendo sua própria música e vivendo maravilhosamente feliz!!!!!!!!

Beijos, Linda!!!!!!
Bom fds pra vc!!!
Te adoooro

Tiago Júlio 28 novembro, 2008  

Acho que a moça aí de cima disse tudo.
Confesso que não esperava muito do texto, mas quando cheguei ao final me surpreendi de verdade. A gente quer tanto que esquecemos de nos dar.
Muito bom.

Su 28 novembro, 2008  

Thereza sempre linda!!!!!!!!
Perfeiito demais, Mari!!

ღ M ♥¨`*•.¸¸.•*´¨♥ღ 28 novembro, 2008  

nossa, que lindo... e bem real... sempre esquecemos de nós e de fazermos por nós... bjs

A poetisa 28 novembro, 2008  

Acho que estou precisando encontrar a Thereza que existe dentro de mim urgentemente!

Tenho deixado as coisas saírem de mim com uma velocidade surpreendente, isso me irrita muito, não consigo segurar nada que quero, tampouco minha auto-estima.

Adorei o seu blog.

Bjos.

Quer uma xícara de chá? 28 novembro, 2008  

Ah, eu gostei. As vezes deixamos as coisas mais complicadas do que elas realmente são. Com um pouco de equilibrio nós vamos longe, antes de amarmos qualquer coisa temos que nos amar primeiro.

Flavia Melissa 04 dezembro, 2008  

Todo mundo merece Thereza dançando!

Postar um comentário

Você também precisa falar? Comente...

Importante

Os textos postados neste blog são de minha autoria. Aqueles que não são, faço referência aos autores e/ou locais onde encontrei. Faça o mesmo e respeite: se copiar, credite.

Os comentários são abertos e o conteúdo dos mesmos não necessariamente expressa a opinião da autora.

Para parcerias e contatos profissionais utilize o formulário do 'Fale comigo'.

Fale comigo

Envie um e-mail diretamente para mim.


Seu nome:

E-Mail:

Mensagem:


Você é sempre bem vindo aqui! Volte sempre que quiser!

  © Blogger template The Professional Template II by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP