"Sou eu que começo ou é você que começa? [...] Sou eu que começo! [...] E eu começo como? Eu vou falando por ordem cronológica ou o que me vier na cabeça?"
(Mercedes, personagem de Lília Cabral - Divã, 2009)

O blog mudou no formato. Os textos mais recentes estão abaixo e podem ser lidos na íntegra clicando em Read more... no final de cada postagem.

O restante das postagens estão disponíveis nos links a esquerda. Utilize a ferramenta de busca ou as tags.

Fique a vontade. E volte sempre!

Ambiguidade da consciência.

domingo, 17 de agosto de 2008

As vezes eu me arrependo de ter escolhido psicologia. Não pela profissão, mas por ela me descobrir tanto. Pessoas mais conscientes sofrem mais do que pessoas menos conscientes. Isso é pesquisa, é fato e é provável e observável por qualquer um de nós.

Eu acredito quando dizem: "o que os olhos nao veem o coração nao sente". Quero dizer, o que a gente não sabe, a gente não sente.

É perfeitamente aceitável que os índios não tivessem visto as caravelas até os portugues desembarcarem. O que significava caravelas para os índios? Nada! Eles não sabiam o que era, não era nada, não deram atenção. Não se importaram..

Eu me conheço demais e eu conheço demais isso de 'pessoas'. E quando eu olho para mim e para os outros eu nao vejo aquilo que todo mundo vê. Como se minha peneira fosse mais larga. Tudo passa com tudo!

A terapia me ajudou a ter mais consciência das coisas que eu faço e porque faço. E se antes eu dizia "fiz sem pensar" e tava bom, hoje eu me sufoco com tantos diagramas.

E reconhecer-se é dolorido demais. Reconhecer-se responsável pela própria vida é ambíguo demais! Porque somente eu posso mudar qualquer coisa que seja na minha própria vida.

Hoje eu não me contento com poucas explicações. E tenho uma sensação que a tendência é ficar pior... A não ser que eu aprenda controlar melhor meus pensamentos.
Parafraseando minha amiga, "Pensar muito fode a vida. Um pensamento leva a outro que leva a outro que leva a outro, e nisso a gente vai se enforcando. A gente pira!"

28 pessoas quiseram falar também!:

Youko Watanabe 17 agosto, 2008  

Olá Mariana..
os pensamentos são como dar corda em brinquedo, ele vai, vai, vai..
admiro a psicologia.
Conhecer-se é como o infinito.
Me vejo assim, é tão complicado!

Beijos, uma boa semana

Sabrina,  17 agosto, 2008  

Qdo disse que tava dando um post.. hahaha agora entendi exatamente o que quis dizer.

adoro nossas conversas.. viu algo que nao mudou nesse tempo!

um beijo

Narradora 17 agosto, 2008  

O que eu acho interessante é que ao mesmo tempo que pesa "reconhecer-se responsável pela própria vida", dá uma liberdade danada.
Bjs (boa semana)

Mariana 17 agosto, 2008  

Por isso a ambiguidade, querida narradora!

Aline 17 agosto, 2008  

mas lembre-se: "o essencial é invisível aos olhos".

bjm amada

*Raíssa 17 agosto, 2008  

Mesmo sendo mais dolorido, eu sempre prefiro a verdade. Algumas pessoas ficam com raiva da minha sinceridade e da maneira com que eu consigo enxergá-las, que nem elas mesmas conseguem.
Que que eu posso fazer se nasci com senso crítico e visão interior mais aguçadas que a maioria das pessoas normais e gosto de ser sincera? Por isso que quero fazer psicologia depois que terminar publicidade: pra me conhecer melhor e pra conhecer melhor ainda os outros :)

Beijos!

Michelinha 18 agosto, 2008  

poutz marii.. nem mi fale!! hahah.. tbm tenho essas crises!!
psicologia eh mto phoda.. e eh por isso q eu amo tanto!! kkk
tbm tenho esse msm pensamento q vc.."antes era tao mais facil qndo nao tinha esse conhecimento todo"
masssss... eh oq gostamos..
entaooo... bola pra frente! cada escolha, uma aprendizagem
=)
bejao xuxu

Leonardo Werneck 18 agosto, 2008  

É como minha mãe diz: - valorize o tempo da tua ignorância, pq quando aprenderes, não terás mais desculpas pelos teus erros...

Não saber, as vezes é muito bom e muito ruim pq sabendo, vc será forçado a mudar, consertar o que tem de errado na gente e as vezes no outro.

Beijos

Zé do Cão 18 agosto, 2008  

numa semana 4 textos, é obra para quem disse estar cansada.
Mas isso é bom, e todos bonitos.

Beijocas

Dama de Cinzas 18 agosto, 2008  

Pensar e perceber demais, faz mal a saude... rs... Eu que o diga...

Beijos

Vinícius Aguiar 18 agosto, 2008  

Muito interessante sua reflexão Mari... conhecer-se é realmente ambíguo, mas extremamente necessário, na minha opinião. A vida nos leva a situações em que somos obrigados a saber os "porquês"... e essa falta de consciência, embora possa fazer com que fiquemos alheios às mais duras realidades, pode também nos transformar em pessoas cegas de nós mesmos, e isso com certeza faz muito mal. Eu ainda prefiro tentar conhecer-me sem restrições, e assumir as consequências disso!
Beijos!!

.a negra. 18 agosto, 2008  

E olhe que eu fiz 1 ano de psicologia e meu namorado reclama pq ele me vê como terapeuta dele às vezes!


Te entendo perfeitamente.

xêro

Camilla 18 agosto, 2008  

Eu me conheço e por isso tenho tanto medo de mim mesma. Também andei pensando em escolher psicologia como profissão, mas depois de pensar um pouco, acho que meu estado emocional não me permitiria.

:)

Bjos

Su 18 agosto, 2008  

Eu tento me conhecer aos poucos, às vezes me assusto com alguns atos meus... não sei se escolheria psicologia, é mto dificil entender o ser humano!!
\beijos, mari

Gustavo Santiago 18 agosto, 2008  

"Pensar enlouquesse, pense nisso!"
(disse não sei quem)
pareçe que vc não gosta muito de se descobrir ao certo, mas também não sabe viver sem se analisar. Eu quando eu vou me conhecendo, assim pela as vozes de outros, ou uma autocrítica olhando no espelho. Quando isso acontece eu dou risada.
Já pensou ser intacto em tudo?

Eu tento criar meu personagem. Mas só tento porque eu não quero esse personagem completo, quero ele indefinido.
Isso é importante.

obrigado pelo carinho no meu blog

Geminiana Doce 18 agosto, 2008  

Eu também em conheço e sei de todas as minhas limitações e conheço um pouco das outras pessoas pelo meu alto poder sensitivo!
Ao mesmo tempo que é bom nos machuca!
Bjos

Clecia 19 agosto, 2008  

Reconhecer-se às vezes é difícil mesmo. Aliás, acho que nunca sabemos completamente quem somos nós. Na verdade, somos seres complexos por demais. Bjos e uma ótima semana!

MAhkau 19 agosto, 2008  

primaaaa
passando rapidinho pra dar uma olhadinha....
volto depois pra ler!
bjoooo

Drêycka 19 agosto, 2008  

"Pensar muito fode a vida"

Disse tudo!

; )

Ultra Violet 19 agosto, 2008  

O estigma de ser psicólogo não é fácil de carregar. Mas, muitas vezes pensamos demais e nos enganamos por pensar demais. às vezes complicamos as coisas simples.

Bjs.

Ultra Violet 19 agosto, 2008  
Este comentário foi removido pelo autor.
Maldita Futebol Clube 19 agosto, 2008  

Pensar é dar linha na pipa e asas a imaginação, meio que red bull...mas por outro lado é sensacional: "Pensar muioto fode a vida. Um pensamento leva a outro,...e a gente vai se enforcando, ou seja se f..." sensacional. adorei isso.

Mary West 19 agosto, 2008  

Acho que ninguem nunca chega por completo a se decifrar e isso é a verdadeira beleza da vida, sobreviver as nossas proprias incognitas.

MaxReinert 19 agosto, 2008  

Talvez, por causa desse seu post, ele tenha se jogado!!!

Quem sabe... quem sabe.....

Olhos Virtuais 19 agosto, 2008  

Ah minha amiga, quanto mais se dá a uma pessoa, mais é cobrado dela... quanto mais sabemos, parece que as coisas ficam mais difíceis.... eu gostaria de fazer psicologia um dia... não pra trabalhar, mas para saber mesmo...

Bjs

Camila M. Schuch 19 agosto, 2008  

Eu queria, muito, me conhecer de verdade... Claro que, hoje penso mais nas coisas, mais em mim e sobre mim... Sei, perfeitamente, o que gosto e o que não gosto, mas isso, acredito eu, que não é tudo...

O conhecimento remove barreiras. Feliz daquele que conhece, e tem uma consciência que apita quando algo vai errado...

Beeijos

rohit 20 agosto, 2008  

hi
hello
how was your day?
i liked your blog
you are fantastic!!!

really nice blog
fabulous fantastic
bye
take care
see you


oi
Olá
Como foi o seu dia?
Gostei de seu blog
você é fantástico!

realmente agradável blog
fabulosa fantástico
tchau
cuide-se
vejo você

Nathália 20 agosto, 2008  

É... Quem pensa demais tem uma tendência maior a tristeza.
Eu é que sei...

Realmente estava com saudade daqui.
Beijo!

Postar um comentário

Você também precisa falar? Comente...

Importante

Os textos postados neste blog são de minha autoria. Aqueles que não são, faço referência aos autores e/ou locais onde encontrei. Faça o mesmo e respeite: se copiar, credite.

Os comentários são abertos e o conteúdo dos mesmos não necessariamente expressa a opinião da autora.

Para parcerias e contatos profissionais utilize o formulário do 'Fale comigo'.

Fale comigo

Envie um e-mail diretamente para mim.


Seu nome:

E-Mail:

Mensagem:


Você é sempre bem vindo aqui! Volte sempre que quiser!

  © Blogger template The Professional Template II by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP