"Sou eu que começo ou é você que começa? [...] Sou eu que começo! [...] E eu começo como? Eu vou falando por ordem cronológica ou o que me vier na cabeça?"
(Mercedes, personagem de Lília Cabral - Divã, 2009)

O blog mudou no formato. Os textos mais recentes estão abaixo e podem ser lidos na íntegra clicando em Read more... no final de cada postagem.

O restante das postagens estão disponíveis nos links a esquerda. Utilize a ferramenta de busca ou as tags.

Fique a vontade. E volte sempre!

Por aí...

quarta-feira, 23 de julho de 2008

Eu gostaria de ter mais tempo para visitar os blogs. Tanto para visitar os já linkados, quanto para sair por aí conhecendo o link alheio. Infelizmente o tempo tem sido curto e eu só tinha visto os comentários do meu próprio blog através do e-mail.
Já comentei aqui que estou um pouco atarefada, mas tento não deixar de lado esse hábito de visitar os blogs e ler os textos postados. Tenho visto com freqüencia posts metabloguísticos. Acho que é moda!! Acho que está na 'crista da onda' falar sobre o que as pessoas gostam ou não nos blogs dos outros, sobre os comentários que elas gostam ou não, sobre selos, memes... essas coisas. Acho que essa moda é a nova configuração do eterno assunto "o outro". Quando a gente fala de outros blogs, quando a gente repara em outros hábitos, estamos alimentando a moda de falar dos outros.
Mamãe e papai sempre diziam que falar dos outros é feio, e que a gente precisa estudar e vivenciar para saber do que estamos falando.
É mais fácil a gente refletir sobre o outro, sobre o que os outros fazem ou deixam de fazer. Enquanto escrevo sobre isso não me sai da cabeça um emoticon do MSN que um smile cutuca o olho do outro para referir-se a palavra você. Cutucar o olho do outro é fácil e engraçado para quem mete o dedo, dolorido e humilhante para aquele que é cutucado.
Como eu não sou nenhum robô programado, já fiz isso inúmeras vezes. Uma mulher sangue-quente e observadora é uma máquina mortífera com palavras, ironias, cinismos e gestos.
Com o tempo eu melhorei bastante. Hoje eu tomo mais cuidado com as coisas que digo, sou menos impulsiva e mais reflexiva sobre minhas próprias ações.
Não! Eu não sou boazinha, santinha, boa samaritana e etc-e-tal. Eu não mudei da água para o vinho e nem acordei da noite pro dia e pensei: "pô, preciso mudar..."
As circunstâncias, os acontecimentos foram exigindo de mim esta nova configuração comportamental. E do mesmo jeito que fiz com o outro, fizeram comigo. Já cutucaram meu olho com tudo, já ouvi verdades a duras penas, já me provocaram com ironias e -pior de tudo- conseguiram me afetar.
O que senti nesses momentos não foram as melhores reações corporais. Senti raiva, dor de estômago (soco no estômago), tremi, chorei de tristeza, chorei de ódio e de agonia. E cada vez que isso acontecia eu pensava o quanto eu também provocava tudo isso no outro.
É mais fácil opinar na vida alheia do que na minha. Não que a minha seja perfeita ou totalmente imperfeita - não é mesmo - mas, falar dela é como se eu tivesse abrindo meu próprio peito com um bisturi e sem anestesia. Dolorido. E tanta vezes necessário!
Talvez por isso o processo terapêutico é tão difícil, dolorido. Não é moleza enfrentar uma terapia. Levar ela realmente à sério. Conheço muitas pessoas (põe muita nisso) que começaram e pararam alegando 'não dar certo'. E reparei que a maioria destas, são as pessoas que mais gostam de falar dos outros e as que menos param para falar/pensar sobre si mesmo.
Tem uma frase, que pode ser um provérbio, uma citação, uma coisa que alguém disse e eu não sei quem é, ou a minha própria conclusão sobre o assunto que diz: "Quem olha muito para fora, olha pouco para dentro..."
Fica para refletir.
-------- UPDATE --------
Melhor coisa que fiz foi linkar os blog na lista de blogs proposta pelo blogger. Agora sei os textos que ainda não li. Ficarei em dia com mais freqüência. A-do-rei. Recomendo!

23 pessoas quiseram falar também!:

Flavia Melissa 24 julho, 2008  

Eba, primeiro comentário!
Tava com saudades de ler seu blog, ótimo chegar aqui e ler algo sobre o que exatamente eu ando pensando!
As pessoas que mais falam e olham para as outras pessoas são justamente aquelas que vivem se distraindo de si mesmos...
E seu TCC? Tá em forma?
Beijos!

Dama de Cinzas 24 julho, 2008  

Eu sou mestre em falar de blogs, no meu blog... eheheh

Acho interessante observar o que tem de certo e errado no meu e no blog dos outros. De repente serve pra melhorar, ou é mesmo só pra falar mal... ahahah

Beijos

Mandy 24 julho, 2008  

Que bom q gostou dos selinhos flor!!!

^^

Tenha um bom dia!

BjO.

Camila M. Schuch 24 julho, 2008  

Bah, pior que é verdade...Mas meu post mais recente fala justamente sobre minha curiosidade sobre o outro que é desconhecido, mas não para cutucar ou falar mal, pq na real eu nem conheço a pessoa, sobre a qual eu falo... Este ato de obsevar faz bem para mim, pq eu, de vez em quando, fico muito dentro de mim mesma!

Adorei seu blog, voltarei mais vezes!
Beeijos

Susanna Martins 24 julho, 2008  

Eita Mari, sei bem como é está sem tempo para poder visitar os amigos, mas aqui estou né?! rs
Mas deixo um beijo pra vc e com certeza aprendi uma coisa: "Quem olha muito para fora, olha pouco pra dentro."
Beijão lindinha!!

Mari Vianna 24 julho, 2008  

Essas coisas acontecem! Mudar faz bem, mas manter seus principios tambem ..
Nem sei o que dizer, eu tambem sinto coisas desse jeito, dor no estomago, tristeza.. :/
Mas passa .. é preciso ser forte !

E EU ADOREI seu comentario! ahhaha
tambem quero ser da tribo indigena! hahah

Beijos !

.a negra. 24 julho, 2008  

Cmg é de momento tem hora q me dá uma ansia de dar um grito e me privar das coisas ruins!

Mas desse jeito jamais cresceria!

aaah tempo..preciso tanto disso!
parece q o relogio cmg gira ao contrário!
Beijuuuu

MAhkau 25 julho, 2008  

Eh neh...
só apssando mesmo leio com amis calma depois rsrsr.s.....
vc acredita q eu já atualizei?
auhuhauhha
vai chover uhauhauhauhuha

bjooo

Narradora 25 julho, 2008  

Falta de tempo parece ser epidêmica...rs
Realmente é mais fácil jogar pedra no espelho. Legal o texto.
Bjs

Zé do Cão 25 julho, 2008  

Você é extremamente inteligente. Espero que termine seu curso,tenha trabalho satisfazendo os seus desejos. Vou estar atento ao seu blog, porque gosto dele, do seu sorriso e da maneira como encara a vida.
Bj.

Camila M. Schuch 25 julho, 2008  

Sim, pode linkar... O seu está linkado!
Beeijos

Nathália 25 julho, 2008  

Sei lá, sou meio narcisista, só falo de mim. Hahahaha.
Quando falo dos outros, geralmente elogio.
Deus, sou um et! Hahaha

Achei ótima essa nova lista que o blogger disponibilizou, mas não abro mão da minha por nada. Rsrs

Beijo!

Nina 25 julho, 2008  

Falar dos outros é fácil demais... difícil é enxergar a si próprio.

Camila M. Schuch 25 julho, 2008  

Tem um presentinho pra ti no meu blog!

Beeijos

Louise 25 julho, 2008  

Adoro sempre. Tens muito a dizer ;)

B E I J O.

Salve Jorge 25 julho, 2008  

Outro
Ou tô
Ou mostro
Outono
Ou destrono
Ou troco
Barroco
Barraco
Ou troço
Outrossím
Pra mim
Enfim
Ou nosso...

Confraria do Grito 25 julho, 2008  

Fora que quando você aponta um dedo pro outro tem um monte apontado para você. Isso é muito clichê, mas é verdade. Acho que se passassemos mais tempo vivendo nossas vidas seríamos mais felizes. E eu não to falando aqui de ser egoísta não, se preocupar com o outro é importante, mas ninguém aguenta um dedo acusador o tempo todo no meio das fuças!!!

Bjo

Maldito 25 julho, 2008  

è como dizem,.,..quem tá de fora, tem uma visão mais privilegiada!

Bjs
Mantenha Contato!@

Marcelo Martins 25 julho, 2008  

Mariana, querida.
Só vim aqui para avisar que retomei meu blog, tá? =)
Beijinhos.

Leonardo Werneck 25 julho, 2008  

Falar do outro é muito mais fácil e prático, todos fazemos isso. Vc, sem querer fez isso, percebeu?

Beijos

Ultra Violet 25 julho, 2008  

Meu blog é meu umbigo. Falo de mim, do outro, enfim do que quiser falar, porque escrevo sobre coisas que observo e como as percebo.

O diálogo é comigo mesma, mas sei que os outros lêem. Se eles concordam ou discordam, batem palmas ou me vaiam, não me interessa, tampouco me afeta a ponto de perder a cabeça. O importante é que eu escrevo e pronto.

Concordo com Leonardo.

Mas, se eu falo mal de mim mesma. Imagine dos outros...rs. E quando falo dos outros, muitas vezes, é olhando para mim, no espelho.

Bjs.

Vinícius Aguiar 26 julho, 2008  

Como sempre, sábias palavras Mari!
É sempre muito mais fácil julgar a vida e as opiniões alheias, e deixar de lado o que se passa dentro de nós mesmos... todos temos defeitos e é bom saber medir as palavras às vezes, porque ninguém é melhor que ninguém. Eu também tento me policiar bastante quanto a esses comentários sobre vidas alheias, e procuro ter em meus textos uma visão MACRO do mundo e das coisas que me atingem, tanto que nem mesmo nos contos e textos de ficção eu cito qualquer nome de personagem, para que não haja "subentendidos", e para que ninguém se veja diretamente num ou noutro personagem! O "metabloguismo" é saudável, desde que haja respeito!

Beijos!

*Raíssa 26 julho, 2008  

Todo mundo fala bem e mal de todo mundo - primeiro ponto. Quem diz que não fala está mentindo, e muuito. Me dá muita raiva quando vem alguém falar "ai, credo!" enquanto você fala mal de alguém, até porque essa mesma pessoa pode estar falando mal da pessoa junto com você! E se não estiver, fala mal de outros em vários outros momentos. Essa hipocrisia é irritante. Assim como eu falo dos outros, sei quem tem um monte de gente por aí falando de mim. É a vida.

Concordo que é muito mais fácil falar do alheio que falar de você mesmo. E, por ser mais fácil, todo mundo o faz.

"mas, falar dela é como se eu tivesse abrindo meu próprio peito com um bisturi e sem anestesia. Dolorido. E tanta vezes necessário!"

É bem necessário mesmo, até para se entender melhor, mas como é delorido, nem todos querem ou conseguem fazê-lo. Ao longo da vida vamos aprendendo...

Beijos

Postar um comentário

Você também precisa falar? Comente...

Importante

Os textos postados neste blog são de minha autoria. Aqueles que não são, faço referência aos autores e/ou locais onde encontrei. Faça o mesmo e respeite: se copiar, credite.

Os comentários são abertos e o conteúdo dos mesmos não necessariamente expressa a opinião da autora.

Para parcerias e contatos profissionais utilize o formulário do 'Fale comigo'.

Fale comigo

Envie um e-mail diretamente para mim.


Seu nome:

E-Mail:

Mensagem:


Você é sempre bem vindo aqui! Volte sempre que quiser!

  © Blogger template The Professional Template II by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP