"Sou eu que começo ou é você que começa? [...] Sou eu que começo! [...] E eu começo como? Eu vou falando por ordem cronológica ou o que me vier na cabeça?"
(Mercedes, personagem de Lília Cabral - Divã, 2009)

O blog mudou no formato. Os textos mais recentes estão abaixo e podem ser lidos na íntegra clicando em Read more... no final de cada postagem.

O restante das postagens estão disponíveis nos links a esquerda. Utilize a ferramenta de busca ou as tags.

Fique a vontade. E volte sempre!

Palavras - lâminas, armas, dor...amor

terça-feira, 3 de junho de 2008

Que minhas palavras são máquinas mortíferas não é novidade. O ruim é saber que elas doem no peito daqueles que eu sempre quis plantar as melhores flores, as mais perfumadas.
Então eu acabei de me olhar no espelho e invés de arrepiar os pêlos e mostrar os dentes, fechei os olhos e deixei as lágrimas escorrerem até o queixo. Enxuguei com o meu pijama e voltei atras da sua resposta. O silêncio foi o que recebi. Parece que quanto mais me abro mais você se fecha. Quanto mais te desejo mais longe você fica.
E agora temo todas as palavras que ouso dizer, todas as palavras que ouso colocar em ordem, conjugadas ou não. Eu temo lhe empurrar para o oposto de mim.
As minhas palavras armadas sairam e fizeram as suas doces palavras se recolherem. E logo eu, que raramente me arrependo das coisas, me arrependi de ter verbalizado algo que sentia.
Sem encompridar um texto que pode parecer desconecto ao leitores rotineiros desse blog, finalizo com um provérbio que me disseram e parece que sempre me esqueço: "Guarde tua lingua e livre tua alma da angústia"

30 pessoas quiseram falar também!:

João Carlos 03 junho, 2008  

Mariana, tem vezes que as palavras (mortíferas) proferidas doem mais pra quem as diz do quem para quem as escuta... porque tem vezes que fica dificil saber se quem as ouve saberá ordenar ou conjugar no tempo verbal correto o que foi escutado. Bjos e fique bem.

.a negra. 03 junho, 2008  

Palavras doces pra alguns, podem se tornar mortais!


Força viu!
Beiju

Dama de Cinzas 03 junho, 2008  

Eu aprendi a duras penas, fechar minha boca na hora certa! A gente economiza tanto sofrimento!

Beijos

Euzer Lopes 03 junho, 2008  

Tenho ressalvas quanto a isso.
Sempre que temos de ouvir as coisas, elas nos chegam intensas, muitas vezes com mais peso do que merecemos carregar.
E somos obrigados a aceitar isso sem qualquer questionamento.
Por que o caminho inverso nunca nos é admitido?
Dói? Doi.
Mas, justamente por ser uma dor intensa, é a mais fácil de passar. E quando passa, costuma levar todo e qualquer arrependimento por ter sido proferida.
Prefiro ainda me arrepender das coisas que faço e das palavras que digo do que ter remorso de não o fazer.

Three Love's 03 junho, 2008  

realmente,
difícil é a arte de saber conter-se em favor da sensibilidade de quem amamos.

b.e.i.j.o.s.

Nathália 03 junho, 2008  

Se for o que estou pensando: torture.
Sem dó nem piedade.

>=)

Natiih 03 junho, 2008  

Palavras podem ser muito piores do que parecem..

Beijo.

Lorita 03 junho, 2008  

Use psicologia reversa, amiga. Não diga, não se aproxime, não se abra...
Seja uma linda conchinha e espera o resultado ;)

Bjm

Susanna Martins 03 junho, 2008  

Realmente as palvras tem o poder, mas muitas vezes o silêncio e as lágrimas falam por todos os nosssos momentos.
Uma vez eu li um texto e uma frase despertou a minha atenção, dizem que "as palvras são como flechas, vai e não voltam mais"... Muitas palavras que proferimos machucam, as vezes nos arrependemos e achamos melhor nunca ter falado, masnão tem jeito... já foi!! Simplesmente deveríamos usar as palvras menos agressivas, apenas palavras de carinho...
Belo texto, como sempre!

[desculpa a minha ausência, tenho estado mto ocupada, mas semana que vem as coisas voltam ao normal. Beijos]

Pavón 03 junho, 2008  

Hummm...
Palavras podem fazer um estrago danado mesmo, mas acredito que devemos verbalizar aquilo que sentimos...
Por que elas podem despedaçar as plantas que ali estavam, mas podem fazer florescer novas mais fortes e mais lindas...

Tenha paciencia e calma, afinal novas plantas nao surgem do dia para a noite, precisam de adubo, de lagrimas, de sorrisos...

Beijos

Luifel 03 junho, 2008  

Moça,

Palavras dizem que são mais mortíferas do que qualquer arma, mas podem também, e trazem, muita muitos benefícios.

Gostei do espaço!

Bjs.

http://biblinotas.blogspot.com

NANDO DAMÁZIO 04 junho, 2008  

Mesmo parecendo ser um texto direcionado, me identifiquei com algumas partes .. E a observação final é uma grande lição !!
Abraço, té + !! ^^

Ciça. 04 junho, 2008  

Muitas vezes o melhor é ficar calada mesmo. O meu normal é não falar dos meus sentimentos, mas às vezes abro a boca e solto tudo. Quase sempre me arrependo.


:*

Vinícius Aguiar 04 junho, 2008  

Se eu não soubesse a origem dessa história, eu ficaria calado... mas como eu sei, fico mais calado ainda!!
hehehehehehehhehe

beijos Mari, qualquer coisa tô aqui tá! beijão!

Gustavo Santiago 04 junho, 2008  

A língua que não para quieta. Seria tão mais belo se a gente não tivesse e se entendesse só por olhares. Não acha que isso as vezes seria melhor?

Ultra Violet 04 junho, 2008  

Ás vezes é preciso calar e apenas refletir para não ferir. Aprendi isso , observando a paciência e silêncio dos orientais...

Mas, quando estou com nó na garganta, escrevo, nem que seja só pra mim.

Bjs.

Jandy Anacleto 04 junho, 2008  

O silêncio é uma virtude, mas souuma pessoa de palavras e isso me fere e fere outras pessoas tbm em algumas ocasiões. Tenho tentado exercer o silêncio, mas não gosto de guardar isso dentro de mim.

Adorei o teu blog!

Jandy Anacleto 04 junho, 2008  

O silêncio é uma virtude, mas souuma pessoa de palavras e isso me fere e fere outras pessoas tbm em algumas ocasiões. Tenho tentado exercer o silêncio, mas não gosto de guardar isso dentro de mim.

Adorei o teu blog!

Narradora 04 junho, 2008  

Tá certo que às vezes o silêncio é melhor... Mas, tem hora que ele também provoca estrago.
Tudo se resolve.
Bjs

Dani 04 junho, 2008  

"Parece que quanto mais me abro mais você se fecha. Quanto mais te desejo mais longe você fica."

Minha semana se resume nesta frase. =/

BJs

Mari Vianna 04 junho, 2008  

Não sei o que você tem, mas melhoras.. Eu nao sou a melhor pessoa ja ajudar, ja que eu ja estava PÉSSIMA (só olhar nos meus textos).. e agora, pior ainda ;/


um bejo, se cuida!

Leonardo Werneck 05 junho, 2008  

Engraçado, geralmente as minhas palavras não são armas, o que mata mesmo é o som do meu silêncio. Consigo passar dias sem falar.

Não custa te lembrar que a palavra proferida jamais volta pra vc vazia, é um boomerang e vc precisa estar preparada pra recebê-la. Já ouviu o ditado: quem fala o que quer, ouve o que não quer?

Beijos

ROMANCE AVESSOS 05 junho, 2008  

muito legal seu blog eu adorei ele ja esta minha lista que indico abracos

Ana Laura 05 junho, 2008  

Quantas vezes eu já sofri desse mal querida, impulsividade é sinônimo de arrependimento. A isso se soma a sinceridade também, se uma pessoa é impulsiva e sincera (pelo menos comigo é assim), tende a dizer coisas que nem todos estão preparados pra ouvir. Infelizmente!

Mas isso passa, tenha certeza.
Beeijo!

Dani 05 junho, 2008  

Sou assim tbm, sou impulisiva, passional, falo e n penso...venho exercitando a paciência e a calma ultimamente.
bjim

Cinti,  05 junho, 2008  

E quem diria que este provérbio proferido como defesa ha alguns anos atrás, hj seria a sua defesa?????rs
Fiquei preocupada c/ o q/ vc disse hj...por isso passei por aqui!!!!
Sei q/ parece difícil, mas desencana Maricota...há males q/ vem p/ o bem, e sem saber vc fez o BEM.

Bjus

carla m. 06 junho, 2008  

É duro perceber que ferimos quando tentamos apenas ser.

Como sempre, muito bom passar por aqui.

beijo!

carla m. 06 junho, 2008  

Mariana,

tem presentinho pra ti no meu blog.

pra pegar tem que ir no endereço
http://downloadseafins.blogspot.com/2008/05/selo-esse-blog-vale-pena-ser-olhado.html

beijocas!!!

Jordan Duailibe 06 junho, 2008  

Mariana coisa mais linda,desculpa por ficar assim sem escrever tanto,mas este teu dizer acompanhado do Djavan,ráááá...Não tem que se encante pela sua pessoa,seja ela quem for,fica tranquila e com certeza o que estiver pela tua frente sempre virá bem...Já me senti em noites chatas e isso é bem chato...Mas toda panela tem sua tampa,basta esperá-la e aparecerá...;)

Clecia 06 junho, 2008  

As palavras têm poder, Mariana. É preciso ter muito cuidado com elas, pois elas podem fazer alguém ganhar o dia, bem como tornar o dia de alguém péssimo. Hoje pude comprovar os dois lados. Ouvi palavras palavras maravilhosas de alguém,mas antes tinha tido a infelicidade de ouvir outras decepcionantes. Ainda bem que estou na média, né? Não se culpe. A intenção é a que vale! :) Bjos e um lindo fim de semana!

Postar um comentário

Você também precisa falar? Comente...

Importante

Os textos postados neste blog são de minha autoria. Aqueles que não são, faço referência aos autores e/ou locais onde encontrei. Faça o mesmo e respeite: se copiar, credite.

Os comentários são abertos e o conteúdo dos mesmos não necessariamente expressa a opinião da autora.

Para parcerias e contatos profissionais utilize o formulário do 'Fale comigo'.

Fale comigo

Envie um e-mail diretamente para mim.


Seu nome:

E-Mail:

Mensagem:


Você é sempre bem vindo aqui! Volte sempre que quiser!

  © Blogger template The Professional Template II by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP