"Sou eu que começo ou é você que começa? [...] Sou eu que começo! [...] E eu começo como? Eu vou falando por ordem cronológica ou o que me vier na cabeça?"
(Mercedes, personagem de Lília Cabral - Divã, 2009)

O blog mudou no formato. Os textos mais recentes estão abaixo e podem ser lidos na íntegra clicando em Read more... no final de cada postagem.

O restante das postagens estão disponíveis nos links a esquerda. Utilize a ferramenta de busca ou as tags.

Fique a vontade. E volte sempre!

E é por isso...

domingo, 29 de junho de 2008

Eu sempre fui uma pessoa extrovertida e exibida. Quando era pequena, fazia mil e uma brincadeiras para que todos me assistissem e batessem palmas para mim. Gosto quando as atenções se voltam para mim.

E é por isso que grito tanto com você. Porque quero toda sua atenção para mim. Porque quero ser prioridade sua por um dia inteirinho. Pensei em forjar uma doença, um atropelamento, com objetivos de lhe trazer para perto, de ter toda a sua atenção.

Eu gosto de exibir meus grandes feitos. Não foi por acaso que criei um blog, que tomo cuidados com meus textos, que colocos apenas as fotos bonitas.

E é por isso que grito tanto com você. Porque você é a minha melhor conquista e eu nunca posso te exibir. Porque eu temo assinar um texto que não é meu, porque eu temo me atribuir autoria de algo que não fiz. Porque temo dizer que és meu e após um piscar, você não estará mais aqui.

Eu gosto de fazer as coisas certas, de ser justa e sensata.
E é por isso que eu grito tanto com você. Porque ninguém (ninguém!!)entende como eu ainda insisto em algo que não posso exibir.

E eu odeio quando as pessoas me vêem diferente do que sou. E eu odeio quando sinto ares compadecidos à minha vida, quando a insanidade bate a minha porta por atribuição alheia, quando a pintura que fazem de mim, contradiz minha verdadeira arte.

E é por isso que amo você. Porque só você entende o porque de tantos gritos. Porque só você me olha sem barreiras. Olhares límpidos e sinceros. Porque em meio a tantos achismos alheios, em meio a tantas falas compadecidas, é a tua mão que me apoia, é a tua mão que me acarinha, é a tua mão que cabe certinho na minha.


Inspirado no texto de Olhando pra grama

11 pessoas quiseram falar também!:

Vinícius Aguiar 29 junho, 2008  

Difícil achar alguém com tantas compatibilidades... como já te disse, espero que isto continue a ser um sonho real, e que as coisas possam andar no sentido da sua felicidade! Lindo desabafo Mari, parabéns!
beijos!

Juliana Gulka 29 junho, 2008  

Eu adorei tudo isso que vc escreveu. Parece que cabe direitinho com alguma coisa que sinto.. em exceção da parte de exibibicionismos infantis..haha, nunca fui assim.
Adorei mais ainda a foto, criativa, romantica... uma foto sem palavras, sem necessitar de traduções.
Beijos querida, uma ótima semana pra vc!!

Pedro Favaro 29 junho, 2008  

Quando é meu eu exibo. Ter orgulho de algo/ ou alguem, pede que vc faça isso.
E não fazer é falsa modéstia.
Se alguma coisa te impede de mostrar pra todo mundo um sentimento que vc tem, alguma coisa está errada.

Mariana 29 junho, 2008  

E por isso que grito...

.Intense. 30 junho, 2008  

Tantas formas que a gente tenta chamar a atenção...digo 'tenta' pq as minhas não passaram de tentativas vãs. Mas qdo tem alguém, com o olho certo pra entender, nada melhor. Dá nem arrependimento.

Beijos intensos...

Igor Lessa 30 junho, 2008  

Que poderia dizer?... Lindo!


Olhe; destaque literário para o trecho:

"E eu odeio quando sinto ares compadecidos à minha vida, quando a insanidade bate a minha porta por atribuição alheia, quando a pintura que fazem de mim, contradiz minha verdadeira arte"


Muito bom, Mari!
Um beijo!




Olhando Pra Grama - Crônicas de um ansioso

.a negra. 30 junho, 2008  

que amoooor mô Deus!!!


Bigada pelos parabéééns...
e sorte muita sorte pra nos no amor!

Beijus

*Raíssa 30 junho, 2008  

Não poder exibir algo de que você se orgulha muito é realmente horrível. Dá uma enorme vontade de gritar! Então grite o quanto puder até o dia em que sua voz seja apresentada apenas em lindos sussurros.

Lindo o texto!

Beijos

Nathália 30 junho, 2008  

Acho incrível como às vezes somente uma pessoa que consegue nos entender por completo.
Às vezes até melhor do que nós mesmos.

Beijo!

Ultra Violet 08 julho, 2008  

Bem, escrever um blog é uma forma ÓBVIA de chamar a atenção. E quando vc expõe sua vida, mesmo usando metáforas e escrevendo em terceira pessoa, se vc deixa a opção "comentários" ativada está suscetível a opiniões e achismos alheios e ao compadecimento deles acerca da sua "dor".

Se isto te incomoda, talvez então não seja melhor escrever em diários de papel e guardá-los embaixo do travesseiro?

As pessoas constumam comprar uma imagem que a gente vende.

Bjs.

Postar um comentário

Você também precisa falar? Comente...

Importante

Os textos postados neste blog são de minha autoria. Aqueles que não são, faço referência aos autores e/ou locais onde encontrei. Faça o mesmo e respeite: se copiar, credite.

Os comentários são abertos e o conteúdo dos mesmos não necessariamente expressa a opinião da autora.

Para parcerias e contatos profissionais utilize o formulário do 'Fale comigo'.

Fale comigo

Envie um e-mail diretamente para mim.


Seu nome:

E-Mail:

Mensagem:


Você é sempre bem vindo aqui! Volte sempre que quiser!

  © Blogger template The Professional Template II by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP