"Sou eu que começo ou é você que começa? [...] Sou eu que começo! [...] E eu começo como? Eu vou falando por ordem cronológica ou o que me vier na cabeça?"
(Mercedes, personagem de Lília Cabral - Divã, 2009)

O blog mudou no formato. Os textos mais recentes estão abaixo e podem ser lidos na íntegra clicando em Read more... no final de cada postagem.

O restante das postagens estão disponíveis nos links a esquerda. Utilize a ferramenta de busca ou as tags.

Fique a vontade. E volte sempre!

O ônibus nosso de cada dia...

segunda-feira, 7 de abril de 2008

Todo santo dia eu pego ônibus. No mínimo dois, um para ir outro para voltar. A maioria das pessoas que conheço detestam pegar ônibus. Eu não detesto mas, também não amo. Eu procuro levar essa rotina de um jeito mais saudável e divertido, muito divertido.
Primeiro que só me acontece coisas engraçadas no ônibus. Isso vai desde as amizades com desconhecidos até sons eróticos vindos de um casal sentado bem atrás do meu banco.
A parte ruim de andar de ônibus é o tempo que se perde com ele. Pior ainda é o tempo que se perde quando você o perde. Quando o ônibus tá lotado eu acho normal e minha irmã acha engraçado. Ela acha engraçado porque ela vai comigo e eu, honestamente, me equilibro muito mal. E isso se agrava quando estou carregando alguns livros e pastas no braço e uma bolsa dessas bag no ombro (sempre é assim, tá). Eu nunca efetivei um tombo no ônibus. Fico no quase praticamente todos os dias.
Quando eu entrei na faculdade eu achava que lá pelo terceiro ano eu estaria indo de carro. Estou saindo da faculdade e nunca fui de carro. Só de carona. E sempre de ônibus.
Uma vez eu quase arrumei um emprego no ônibus. Não um emprego para trabalhar no ônibus. Quase arrumei alguém que me empregasse. Não deu certo. Tá, tudo bem. Eu gosto mesmo é de conversar com velhinhos. Acho todos eles uns fofos. Gosto mais daqueles que ninguém entende o que fala (porque já não tem dentes) e só ri. Eu não gosto dos ciganos. Eles são mal educados, não respeitam ninguém, muitas vezes não pagam a passagem e fedem. Fedem muito.
Já fiz uma amiga que sempre emprestava uma revista de novela preu ler no percurso. Agora eu não encontro mais com ela. Meus horários estão diferentes. Andando de ônibus eu percebi que eu precisava me arrumar mais. Assim, não que as pessoas fossem muito arrumadas no ônibus. Elas não vão. Quem anda de ônibus sabe. E também não queria ser diferente ou parecer melhor, né nada disso. É que eu sou quase uma psicóloga, e foi sacanagem me perguntarem em que casa eu fazia faxina! Só porque eu pegava ônibus em frente à um condomínio chiquééérrimo que eu trabalhava de terapeuta. Eu rio muito com essa história. Quando eu disse para a moça o que na verdade eu fazia lá, a minha amiga faxineira ficou com tanta vergonha que justificou dizendo "É que você é muito 'gente fina'. Esse 'povo aí' (apontando pro condomínio) 'é tudo' metido".
Eu já tenho certeza que era meu cabelo. Tinha nada ver com fineza. Mas enfim, vida de ônibus é dura mas, é engraçada. O ônibus que eu uso faz o trajeto por uma estrada que grande parte é de terra. Ele freqüentemente quebra. Daí desce todo mundo e sobre todo mundo no próximo. Certo dia ele parou do nada. Não tinha nem ponto ali. Ninguém havia dado sinal para ele parar e ele parou. Fiquei desconfiada mas quando olhei para fora vi que estava atravessando a estrada uma linda família de porquinhos. A mãe e seus filhotinhos. Isso que é um ônibus cavalheiro.
O ônibus que eu pego tem um apelido: Poeirinha.

10 pessoas quiseram falar também!:

Nathália 07 abril, 2008  

Você falando assim faz parecer que ônibus é coisa de Deus, mas não é.
Só pego ônibus quando é realmente necessário, caso contrário vou a pé e muito, muito contente. Não mais do que se eu tivesse um carro, admito.
Rs
Mas sabe, gosto de andar por aí e analisar as pessoas.

E um dos motivos do meu ódio ao transporte coletivo é exatamente o fato do meu equilíbrio ser zero. Mas nunca caí dentro do ônibus não, mas é sempre quase também.

Seu ônibus deve ser simpático. Ou você que o fez parecer ser.

Beijão!

Ps.: Oba! Hoje seu blog não está temperamental e sem me deixar comentar!

Marcelo Martins 07 abril, 2008  

Quando eu ia trabalhar de bus, perdia mesmo horas e horas do meu dia sentado naquela coisa chacoalhante e barulhenta. Então decidi usar aquele tempo para colocar minha leitura em dia.
Consegui ler quase uma biblioteca inteira ali hahaha.
Melhor do que cochilar ou ficar pensando na morte da bezerra, não?
ODEIO ônibus, argh!!!
Prefiro ir de bicicleta.

Beijinhos.

Lorita 07 abril, 2008  

Legais tuas histórias de buzão, eu tb tenho umas hilárias, pq passei os 4 anos da facul indo de onibus pra universidade.
tempo bão viu?

bjm

Euzer Lopes 07 abril, 2008  

Depois deste blog, da próxima vez que andar de ônibus vou levar uma microcâmera e parar de olhar pela janela - porque realmente, você me despertou para coisas interessantes que devem acontecer dentro de um ônibus e eu não presto atenção!
Claro! tinha de ser no seu blog. Fantástico, claro.
Sou seu fã!

Blog 08 abril, 2008  

só em falar em ônibus, já me dá dores de cabeça, e por aí vai....meu, ir trabalhar todos os dias numa lata de sardinha realmente não é fácil!
www.sampameulugar.wordpress.com

Lorita 08 abril, 2008  

vc não me amas mais? sumiu de mim! :(

Ana Laura 08 abril, 2008  

Hahahaha. Eu andava de ônibus antes de começar a faculdade. Ah, já respondendo sua pergunta, faço letras. Eu vinha trabalhar de ônibus, mas agora tenho carona para vir e para voltar. Minha tia me trás e meu pai me busca. E depois meu pai me leva na faculdade e a mesma tia me busca. hahaha, eles revezam, e eu nunca tinha observado isso.
Então, mas voltando ao assunto, eu não gosto de ônibus, pessoas fedidas e mal encaradas. Mas às vezes eu me sentia bem, dava uma impressão de autonomia, eu podia ir onde eu quisesse sozinha. Isso era quando eu tinha 15 anos.
Hoje não tenho saudade de andar de ônibus, confesso, até me deu uma bem pequenazinha lendo o seu texto, mas na verdade sei que vai passar, ou melhor, já passou!

Um dia vou ter meu carro, se Deus quiser amém. Se não tiver o seu ainda, te dou uma carona. =)

Beeijo e obrigada pela gentil visita.

Falando de Amor 09 abril, 2008  

Passando para apreciar teu conteúdo e conhecer você...gostei muito do que vi...bjos querida!

patricia,  09 abril, 2008  

mariana,
seu blog é muito legal e interessante, assim como vc!!
parabéns...
sempre q tiver um tempinho virei aqui p/ dar boas risadas!!
ah, adoreiiii seu novo visual.
bjao
patricia

Diego Couto,  18 abril, 2008  

Não digo que eu odeie ônibus, pois não é beeeeem assim, mas com toda certeza gostar eu não gosto não.

Ainda mais naqueles dias que chove, todo mundo fecha as janelas e você é obrigado a ficar chaqualhando no calor e apertado.

Mas tudo tem o seu lado bom (ou menos ruim), têm vezes que se tem sorte de ficar do lado de uma pessoa simpática, onde conversando, passa bem mais rápido.

Sucesso,
Abraço !

Postar um comentário

Você também precisa falar? Comente...

Importante

Os textos postados neste blog são de minha autoria. Aqueles que não são, faço referência aos autores e/ou locais onde encontrei. Faça o mesmo e respeite: se copiar, credite.

Os comentários são abertos e o conteúdo dos mesmos não necessariamente expressa a opinião da autora.

Para parcerias e contatos profissionais utilize o formulário do 'Fale comigo'.

Fale comigo

Envie um e-mail diretamente para mim.


Seu nome:

E-Mail:

Mensagem:


Você é sempre bem vindo aqui! Volte sempre que quiser!

  © Blogger template The Professional Template II by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP