"Sou eu que começo ou é você que começa? [...] Sou eu que começo! [...] E eu começo como? Eu vou falando por ordem cronológica ou o que me vier na cabeça?"
(Mercedes, personagem de Lília Cabral - Divã, 2009)

O blog mudou no formato. Os textos mais recentes estão abaixo e podem ser lidos na íntegra clicando em Read more... no final de cada postagem.

O restante das postagens estão disponíveis nos links a esquerda. Utilize a ferramenta de busca ou as tags.

Fique a vontade. E volte sempre!

Não é de todo mal

terça-feira, 22 de setembro de 2009

Mulheres e suas roupas. Quem nunca presenciou ou viveu a pura 'certeza' que mesmo com o armário lotado, não tinha roupas para usar? Mulheres são assim. E como uma mulher que se preze, Thereza também é.

Abre seu amário e roupas pulam porta afora. Por dois motivos em especial: pela bagunça e pela quantidade.

Thereza tinha uma roupa em especial. Uma peça linda. Ela tinha usado muito há numa época atrás. Aquele modelo lhe caía bem demais. Caía: passado. Fazia um tempo que aquela peça já não fazia parte do seu vestuário rotineiro. Nunca mais usou.

Vez em quando, na falta de outras que também ficavam boa, Thereza tirava a peça do armário e lamuriava suas mudanças corporais. Era culpa toda dela, aquela roupa não fazer mais parte da sua vida. Logo aquela roupa, a que ela jurava de pés juntos, ser a mais especial.

Como se sabe, Thereza não é de ficar muito tempo no mesmo parágrafo e logo tratava de guardar a peça novamente na bagunça do seu armário.
Virava e mexia, pegava a peça. "Minha roupa mais especial. Nunca outra me caiu tão bem... Burra fui eu de ter perdido." - choramingava Thereza.


Guardava com esperanças de um dia tê-la de volta em seu corpo. Cobrindo-lhe a pele, arrancado elogios por onde passar.

Dia desses, sentiu-se completamente nua. Como mágica, todas as suas roupas haviam sumido diante de seus olhos. Menos aquela. Thereza tinha certeza que aquela era a única peça que sobreviveria a todos os tempos.

Tomou coragem para experimentar. Serviu e curiosamente, Thereza não se sentia bem. Acabou de perceber que tal peça não tinha mais o seu estilo. Ela havia mudado e a peça tinha continuado exatamente a mesma. Fechou os olhos e deixou dançar pelo rosto gotas preciosas.

Despiu-se. Doou a peça. Vai encontrar outras que lhe cairão bem. E em todo caso, estar nua não era de todo mal.

19 pessoas quiseram falar também!:

Dama de Cinzas 23 setembro, 2009  

Eu tb sofro desse mal...

Abro meu guarda roupa e sempre acho que tenho 3 blusas, mas tem dezenas e sempre acho que aquelas 3 é que servem, ou seja, sempre fico com a sensação de que devo comprar mais uma porque estou com pouca roupa, mas não é Tem umas que até esqueço que tenho dentro do armário... rs

Beijocas

Anônimo,  23 setembro, 2009  
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
sumartins 23 setembro, 2009  

Mulheres que sofrem desse mau ou bem, não sei explicar... rsrs... Mas nada como desfazer daquilo que ficou apenas no passado, ir mudando as peças!!!

Beijos e beijos Mari!!

Juliano 23 setembro, 2009  

Acho que o texto retratou bem a mudança.

Beijoooos Mari!

Rebeca Rocha 23 setembro, 2009  

Gostei do seu blog, estou seguindo!

Passa lá pelo meu depois!

bjs

http://rebecarocha14.blogspot.com/

Anônimo,  24 setembro, 2009  
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo,  25 setembro, 2009  
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Cinti,  25 setembro, 2009  

Adorei o post!!!
Precisamos sair p/ encontrar roupas novas q/ aqueçam o nosso ego, nem q/ seja uma roupa descartável, apenas p/ dizer q/ ainda encontramos algo q/ nos caia bem.

Bjoooo

Willian Lins 26 setembro, 2009  

Isso me lembrou uma música do Belchior...

[..]
O que a algum tempo era jovem novo, hoje é antigo.

[..]
No presente a mente, o corpo é diferente
E o passado é uma roupa que não nos serve mais.

Anônimo,  27 setembro, 2009  
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
«Line» 27 setembro, 2009  

O que um dia foi festa, hj são só lembranças... a vida segue, a moda muda e ficamos mais exigentes!

Bjm amigaaaaam

Anônimo,  28 setembro, 2009  
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Luciana 30 setembro, 2009  

Gostei daqui!
E é engraçado como a gente muda né?E é bom,pq a gente muda!!!

Ei,vc já veio aqui em casa?Tava falando do meu guarda roupas?kkk

Tô te seguido

Anônimo,  03 outubro, 2009  

People can not Guanzhuziji life, nor can block the dates of death, so that my human live forever. Since the lives to come to such a capricious, we should make good care of it, use it to enrich it, so that the capricious, and precious lives, distributing its sublime glory, reflecting the real value of life.
讓網路行銷SEO團隊告訴您~以下各種網路行銷資訊
網路行銷
關鍵字
關鍵字廣告
關鍵字行銷
seo
網路排名
網站優化
自然搜尋

☆ Sandra C. 03 outubro, 2009  

adoooro Thereza.

semana passada, ou melhor, na retrasada, fui à calourada de Psicologia da minha universidade.

hehe. adoooro. só perde para a de arquitetura.

=)

Anônimo,  08 outubro, 2009  

您想結婚媽!!!

十年大陸新娘越南新娘介紹經驗,合法的婚姻介紹機構,嚴肅,專業的婚姻介紹網站,擁有臺灣多加外籍新娘婚姻協會人員合作,本網站是由大陸當地臺灣媒人所設立,位於廣西省,臨近越南河內,娶外籍新娘通過本站直接到異國娶親,省掉臺灣外籍新娘婚姻仲介中間環節,可以節省費用,全台各地都有我們所服務過的客人,如有需要可以提供電話詢問,我們的口碑經得起檢驗,也可為你推薦臺灣合法信譽好的婚姻協會人員為您服務,希望通過我們讓你以最經濟實惠的方式找到理想的伴侶,能夠為有緣人牽線搭橋,異國姻緣一線牽,歡迎以婚姻為目的,具備嚴肅婚姻心態,有責任感,有心想娶外籍新娘的臺灣單身男士與我們聯繫,我們將誠心為您服務!

大陸新娘 外籍新娘 越南新娘 中國新娘優質婚姻網站

Postar um comentário

Você também precisa falar? Comente...

Importante

Os textos postados neste blog são de minha autoria. Aqueles que não são, faço referência aos autores e/ou locais onde encontrei. Faça o mesmo e respeite: se copiar, credite.

Os comentários são abertos e o conteúdo dos mesmos não necessariamente expressa a opinião da autora.

Para parcerias e contatos profissionais utilize o formulário do 'Fale comigo'.

Fale comigo

Envie um e-mail diretamente para mim.


Seu nome:

E-Mail:

Mensagem:


Você é sempre bem vindo aqui! Volte sempre que quiser!

  © Blogger template The Professional Template II by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP