"Sou eu que começo ou é você que começa? [...] Sou eu que começo! [...] E eu começo como? Eu vou falando por ordem cronológica ou o que me vier na cabeça?"
(Mercedes, personagem de Lília Cabral - Divã, 2009)

O blog mudou no formato. Os textos mais recentes estão abaixo e podem ser lidos na íntegra clicando em Read more... no final de cada postagem.

O restante das postagens estão disponíveis nos links a esquerda. Utilize a ferramenta de busca ou as tags.

Fique a vontade. E volte sempre!

É assim: é óbvio!

quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

O quanto as coisas são óbvias para você? O quanto você tem certeza que sabe? Sobre as coisas, sobre as pessoas, sobre a vida e sobre tudo...Quantas coisas que você pensa estão absolutamente certas? Nada é exato. Tudo está em constante movimento.

"Se o corpo está em movimento sempre, ele nunca está no mesmo lugar. Logo, onde eu estou, eu não estou" - escutei em um filme

O quanto você garante que seus pensamentos são tão certos, tão claros e tão cheios de razão?

Você não pode garantir nada! Eu não posso garantir nada... Quer saber? As coisas não são óbvias...

25 pessoas quiseram falar também!:

Marco Antonio 22 janeiro, 2009  

Ah você e essas perguntas difíceis. Hoje estava conversando sobre confiança e seus critérios.

Não me pergunte nada. Não sei!

:(

Nataliinha 22 janeiro, 2009  

Mari .
Gostei da frase do filme.
De qual foi ??

Beeijoos =)

@line-;-- 22 janeiro, 2009  

Cmo eu sempre digo: "oi, sou lesada". sei de nada não amiga, nadica de nada.


bjm

Flavia Melissa 22 janeiro, 2009  

NADA é óbvio, maricotilda.
NADA!
e esse é o grande barato da vida, a gente jurar por deus que sabe de um monte de coisa que, lá na frente, se mostra totalmente diferente...
ainda bem!

Ruberto Palazo 22 janeiro, 2009  

Quem disse que são obvias? A Obviedade das coisas é chata e enfadonha, tira o gosto da vida e da surpresa do dia a dia...

Beijooooo!!

Bruna 23 janeiro, 2009  

...só sei que nada sei... =)


Adorei teu blog.
Parabéns vio.

Bju grandii :***

Thiérri 23 janeiro, 2009  

Me confundiu...
mas a frase do filme me fez lembrar do tempo de cursinho onde a resposta do movimento era "Depende do referencial"... mas depois desse post... quem me garante que meu professor estava certo???

Amanda Guerra 23 janeiro, 2009  

Moça, a senhorita está meio revoltada hoje ou é impressão minha?

Talvez seja só impressão... nem sempre as coisas são o q e parecem, nem sempre tudo é tão óbvio... ;)

Beijocas!

Su 23 janeiro, 2009  

Não são mesmo!!! rsrs...
Tudo parece óbvio demais, mas o óbvio não é óbvio!!

Beijão, Flor!!
Sauudade de vc!!!
Bom FDS

23 janeiro, 2009  

É óbvio que quase nada é obvio

Já dizia meu professor de rádio e tv...
"vc tem que desconfiar de tudo, pois existem várias verdades".
E se não existe uma única verdade é óbvio que nao existe um único óbvio!

Ficou óbvio isto pra vc Mari?

bjs

Amanda Guerra 23 janeiro, 2009  

Ah, agora você me pegou, hein... não sei, não tenho como saber se você falou sério ou tá zombando. Aliás, esse era mesmo o ponto que eu tava tentando colocar... como saber se sua risadinha virtual foi irônica ou sincera?

Como eu li num texto aqui uma vez, não me sinto apta a invadir sua pseudo-intimidade e analisar o que você está de fato sentindo. Até tentei, mas vi que não deu certo... =)


No mais, eu não deveria ter postado a pergunta no blog. deveria ter perguntado diretamente pra você, era mais prático... hahaha


Beijocas!

DESESTRESSA MANO 23 janeiro, 2009  

nada é obvio meu blog por exemplo não é um blog. eu deixo as pessoas pensarem que é, mas não são as vezes até eu penso quie é mas não é, e como me engano logo pensa no obvio e volto atras achando que não é de novo.

Deu pra entender? rssrsrsrsrsr


obrigado pela visita e comentario em meu blog volte semrep sera bem vindo

abraços e sucesso

Amanda Guerra 23 janeiro, 2009  

A propósito... tem um selinho pra você lá no blog. Depois dá uma olhadinha...

Beijinhos

Amanda Guerra 23 janeiro, 2009  

Olha, eu tentei dar uma futucada lá nas configurações, mas não sei se deu certo... rsrs talvez só na próxima postagem... ams obrigada pela dica.

No mais, esse negócio de regra é um saco mesmo...eu tb não tenho paciência, não. Taca o selinho lá e pronto! hahaha


Beijocas!

PULCRO 23 janeiro, 2009  

Fiquei interessado no filme, aquele que vocÊ tirou a frase.
Beijos!

Amigao 24 janeiro, 2009  

Eu já acho que são obvias a gente que não percebe.
Bom final de semana pra você.

Thyago David. 24 janeiro, 2009  

concordo plenamente.
Obvio mesmo, só as mudanças!

:D

Beijos.

Leonardo Stravalli 25 janeiro, 2009  

Respondendo ao comentário sobre a vida na internet... Não discuto que casos aconteçam e pessoas atraem para si aquilo que procuram, mas o principal do meu texto não era dar ênfase nisso e sim na covardia das pessoas ao assumirem certas coisas em ambientes como os da internet, onde todos se vêem, mas nunca se encontram realmente e na superficialidade destas relações...

Quanto ao selinho está no meu blog! É o único que tenho! rsrsss

Muito obrigado pelo comentário!
Beijos!

Leonardo Stravalli 25 janeiro, 2009  

Quanto ao seu último post...

Acho que tudo aquilo que nos parece óbvio hoje é porque ainda não somos capazes de encontrar sua variável, parece óbvia essa frase, não?! Porém a chave está na capacidade, esta não limita o homem, mas o homem é que a limita para o que o satisfaz!
Muitas vezes não queremos ver aquilo que está bem nos nossos narizes e fariam toda a diferença em nossos conceitos, mas mudar dá trabalho e quase nunca é agradável em seu processo!

Beijos!

Filipe Garcia 25 janeiro, 2009  

E aqui cabem as palavras do meu admirável Riobaldo (personagem do Guimarães Rosa): “Eu quase que nada não sei. Mas desconfio de muita coisa.”

Num é que é verdade?

Beijo, Mari.

Srta Diazepan 25 janeiro, 2009  

deixei de acreditar no óbvio e agora quero o impossível ( porque a certeza seria óbvia demais)

beijou

Vinícius Aguiar 25 janeiro, 2009  

tudo uma questão de ponto de vista... unicamente!hehehehe

Euzer Lopes 26 janeiro, 2009  

As coisas só se tornam óbvias quando se tornam previsíveis.
E a previsibilidade das coisas é algo chato demais para uma vida em constante movimento.
Não é?

Mary West 26 janeiro, 2009  

Detesto tudo as claras, mas ao mesmo tempo me irrita tudo as escondidas. Ando meio complexa ultimamente.

C.L. 26 janeiro, 2009  

Lembrei-me PArmênides...
Tá, fui longe, mas é que andei lendo filosofia de novo recentemente...hehehe

BEijos, querida psicóloga.

Postar um comentário

Você também precisa falar? Comente...

Importante

Os textos postados neste blog são de minha autoria. Aqueles que não são, faço referência aos autores e/ou locais onde encontrei. Faça o mesmo e respeite: se copiar, credite.

Os comentários são abertos e o conteúdo dos mesmos não necessariamente expressa a opinião da autora.

Para parcerias e contatos profissionais utilize o formulário do 'Fale comigo'.

Fale comigo

Envie um e-mail diretamente para mim.


Seu nome:

E-Mail:

Mensagem:


Você é sempre bem vindo aqui! Volte sempre que quiser!

  © Blogger template The Professional Template II by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP