"Sou eu que começo ou é você que começa? [...] Sou eu que começo! [...] E eu começo como? Eu vou falando por ordem cronológica ou o que me vier na cabeça?"
(Mercedes, personagem de Lília Cabral - Divã, 2009)

O blog mudou no formato. Os textos mais recentes estão abaixo e podem ser lidos na íntegra clicando em Read more... no final de cada postagem.

O restante das postagens estão disponíveis nos links a esquerda. Utilize a ferramenta de busca ou as tags.

Fique a vontade. E volte sempre!

Carta não enviada

sexta-feira, 23 de maio de 2008

Vocês são desprezíveis. Sim, evocaram em mim um sentimento e um desejo horrível de quebrar vossas faces. O fel que vocês destilam sobre minhas qualidades e defeitos envenena a minha habilidade de relevar as bobeiras que escuto, a contra gosto, das suas bocas.
Tudo aquilo que evoco em vocês, a loucura, o medo, a esquizofrenia, a mentira, o exagero, sinto lhes dizer mas, não é meu. Ao contrário, são sentimentos seus que para virem a tona, precisam ser projetados em mim.
Projetados pois sou uma bela tela. Uma tela que lhes causa tanta inveja, que algo de vocês precisaria ser projetada em mim.
Vocês tentam semear a discórdia e o mal-estar junto as pessoas que pouco me conhecem. Triste o fim, pois quando se veêm, tudo aquilo retorna para vocês como um perfeito boomerang lançado em alta velocidade.
Relatam sobre minha imaginação. Minha fértil imaginação confundida com surtos icógnitos. Que sejam incógnitos! Eu não tenho pretensão alguma que vocês compreendam tudo aquilo que digo.
Algumas pessoas, realmente, não tem condições cognitivas de compreender pequenas felicidades da vida. Arrisco dizer que não tem condições pois, para vocês, a vida tem um gosto muito amargo. Gosto de falta de amor, de perdas e abandonos, nunca reconhecidos.
Não lhes odeio, tampouco lhes amo. Eu lhes desprezo. Vocês são fúteis, fracas e perdem tempo de suas preciosas vidas para se preocuparem com a minha, que é muito bem vivida.
É uma pena que invés de aproveitarem aquilo de bom que posso lhes oferecer, preferem se manter distante por meio da sua pequenez mental.
Sabe que, houve dias e tempos que eu gostava de vocês. Mas isso, hoje, pouco me importa. E porquê?
Simplesmente porque tenho mais de dez razões (amigos verdadeiros) que duram há mais de vinte anos, e eles, embora brigados, arranhados e ofendidos, sabem exatamente quem eu sou. Com todas as rusgas, todos os defeitos, todas as partes feias e escuras de mim, eles sabem da minha essência.
A essência que tanto vocês querem igual e nunca, pelo visto, terão. Pois meu coração é rodeado de bondade e meus sorrisos recheado de verdades!

13 pessoas quiseram falar também!:

Euzer Lopes 23 maio, 2008  

Confesso que fiquei aterrorizado ao ler este texto. Sabe por que? Porque me pus no lugar de quem ouve ou lê palavras tão sinceras e verdadeiras...
E, o que é pior, já me vi numa situação destas, DIZENDO coisas com quase o mesmo sentido.
Confesso que foi fácil dizer, mas como eu estava lendo, ou seja, do outro lado, imagino agora o estrago que elas provocaram...
Sim, porque quando disse, sei que provocaram estragos. Não mensurei, à época, o tamanho deles.
Por isso mesmo foi genial. E quer saber? Eu acho é pouco!
Parabéns, você é brilhante! Adorável, e eu tenho MEDO de você!
(Acho que é por isso que gosto tanto)

Lorita 23 maio, 2008  

Ui ui ui... essa doeu e não foi em mim!

Sangue no zóio forever heim amiga?

Não sei pra quem é, mas com certeza mereceu!

Bjm

Renata 23 maio, 2008  

Uiiiiiiiiiiiiii
adorooooooo!
bjos

Roberto Sena 23 maio, 2008  

meu, diante de seu slideshow, e a música ao fundo, lendo o seu texto, estou me sentindo em um video-clipe! muito lindo tudo isso aqui, de verdade! assim, parabéns pelos 22 aninhos!

www.sampameulugar.wordpress.com

Roberto Sena 23 maio, 2008  

assim, posso colocar seu endereço da miha relaçao de blogs do meu espaço?

Nathália 23 maio, 2008  

Vai me bater? ó.ò
Hahahaha

Cara, medinho de você. Mas te adoro do meeesmo jeito.

Ps.: Comássim você fez aniversário e a besta aqui nem lembrou? Peraí, eu sabia? Temos que averiguar.

Clecia 23 maio, 2008  

Oi, Mariana! Obrigada pela visita no Mar Azul e obrigada também por me linkar. Vou fazer o mesmo, tá? Sobre o post: que carta, hein? Essa foi um tapa na cara do destinatário. rs Bjos e um lindo fim de semana!

P.S - Feliz aniversário atrasado! :)

.a negra. 23 maio, 2008  

e que seja Ouvido!
doa a qm doer....

ainda bem que não fui eu!

=]

.a negra. 23 maio, 2008  

aaah faz um favor?
como eu faço pra fazer um Link com Banner do meu Blog?


Beijo.

Vinícius Aguiar 23 maio, 2008  

Existe uma coisa que infelizmente permeia a maioria das relações humanas atuais. Algo que, como você diz, envenena a alma e o coração, mata, fere e destrói... chama-se INVEJA! Senti uma pontada auto-biográfica muito forte no seu texto, e espero que você continue tão forte quanto parece estar, pois com certeza você é bem maior que isso!! Beijos!

Dayane 24 maio, 2008  

Eita,qdo eu vim comentar,encontro um fora desses...Mas otimo texto,otimo,otimo,otimo.

João Carlos 24 maio, 2008  

Mariana, desabafos são muito bons! Extravasam todo os sentimentos ruins que minam nossa alma, e que nos sufocam... Tem horas que essa raiva toda tira a gente do sério... Bem fez você, em não guardá-la pra si. Se você não enviou a carta é sinal de que mais coisas ainda podem ser ditas, ou então, que esse relato foi o suficiente para você ter sua auto-estima elevada ao cubo.
Já tive oportunidades pra enviar muitas cartas assim também... Algumas eu fiz...outras ainda não... tão pouco as escrevi... To precisando de papel e caneta... URGENTE!!!

Susanna Martins 24 maio, 2008  

Só sabemos quem são as pessoas que estão ao nosso lado, quando passamos por algum problema sério.. ai sim os amigos verdadeiros nunca nos deixa na mão!
Abraços e ótimo FDS!

Sú Martins

Postar um comentário

Você também precisa falar? Comente...

Importante

Os textos postados neste blog são de minha autoria. Aqueles que não são, faço referência aos autores e/ou locais onde encontrei. Faça o mesmo e respeite: se copiar, credite.

Os comentários são abertos e o conteúdo dos mesmos não necessariamente expressa a opinião da autora.

Para parcerias e contatos profissionais utilize o formulário do 'Fale comigo'.

Fale comigo

Envie um e-mail diretamente para mim.


Seu nome:

E-Mail:

Mensagem:


Você é sempre bem vindo aqui! Volte sempre que quiser!

  © Blogger template The Professional Template II by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP